ISPUP inova na investigação em Epidemiologia

ISPUP

Com a nova Unidade, o ISPUP pretende promover um reforço da intervenção e da ligação da ciência à sociedade.

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) criou recentemente uma nova unidade I&D – a Unidade de Investigação em Epidemiologia (EPIUnit) – com o objetivo de expandir o conhecimento epidemiológico, agregando a experiência de especialistas de áreas diferentes, mas complementares.

Com um perfil particularmente competitivo na epidemiologia Europeia e com a ambição de se tornar numa das mais produtivas na área das ciências da saúde portuguesas [ver bibiometria FCT], a EPIUnit, agrupa sete grupos de investigação que contam com a colaboração de 34 membros integrados e mais de 100 investigadores em diferentes níveis das suas carreiras. Estes grupos desenvolvem atividades e objetivos específicos, abrangendo todas as áreas fundamentais da Epidemiologia: Perinatal e Pediátrica; Doenças Não Transmissíveis; Nutricional e da Obesidade; Medições em Saúde; Ambiental e Laboratorial; Social; e Doenças Infeciosas.

A Unidade ultrapassou com sucesso a primeira fase de avaliação do concurso da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) aguardando-se a divulgação dos resultados finais no primeiro trimestre de 2015. Esta avaliação foi fundamental para mostrar a qualidade do trabalho científico e do projeto de formação de recursos humanos em saúde pública desenvolvido no ISPUP.

A EPIUnit está construída sobre quatro eixos estratégicos fundamentais: a definição de prioridades de investigação baseadas em tópicos cientificamente desafiantes que conduzam a uma melhoria dos resultados em saúde; o foco nas populações e indivíduos, considerando a proximidade e o trabalho em rede como centro da investigação epidemiológica; a promoção de modelos de mobilidade global, considerando que pessoas, ideias e resultados contribuem para promover a investigação em saúde numa perspectiva internacional; e proporcionar aos investigadores um ambiente onde se possa desenvolver investigação epidemiológica de grande qualidade.

Com a nova Unidade, o ISPUP pretende promover um reforço da intervenção e da ligação da ciência à sociedade, através de parcerias sólidas com atores-chave como as organizações de doentes, representantes da sociedade civil, as ONGs e os meios de comunicação. Formar profissionais e produzir evidência científica capazes de auxiliar ao desenvolvimento de políticas de saúde fundamentadas no melhor conhecimento, à tomada de decisões informadas, à execução e avaliação de programas e desenvolvimento de redes e alianças com “stakeholders”, a nível nacional e internacional, são também áreas de atuação primordiais.

Realizada esta semana, a primeira reunião da equipa EPIUnit serviu para que os investigadores das diversas áreas de estudo apresentassem e debatessem os objetivos que pretendem atingir. Na agenda de trabalhos esteve também a preparação da nova fase de avaliação da FCT, que incluirá numa visita aos laboratórios e num encontro com os investigadores do ISPUP, particularmente os mais jovens.