Investigadora da U.Porto distinguida pela European Science Foundation

Daniela Vasconcelos

Daniela Vasconcelos vem desenvolvendo todo o seu percurso académico na U.Porto. (Foto: DR)

Daniela Vasconcelos, estudante do Programa Doutoral em Biotecnologia Molecular e Celular Aplicada às Ciências da Saúde (BiotechHealth) do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e investigadora do Instituto de Engenharia Biomédica (INEB), foi distinguida com uma Grant Young Researchers (Full) atribuída pela European Science Foundation (ESF), como reconhecimento do trabalho de investigação apresentado durante a ESF-EMBO Conference on Interaction Between the Immune System and Nanomaterials: Safety and Medical Exploitation, que decorreu entre 4 e 9 de outubro, em Pultusk, na Polónia.

Intitulado “Modulation of the inflammatory response to chitosan through M2 macrophage polarization using pro-resolution mediators”, o trabalho de Daniela Vasconcelos (realizado no âmbito da colaboração entre o INEB e o ICBAS) centra-se na avaliação do efeito de dois mediadores lípidos endógenos da resposta inflamatória – a Lipoxina (LXA4) e Resolvina D1 (RvD1) – na modulação da resposta inflamatória aos biomateriais, tendo o macrófago como célula alvo.

Os resultados do estudo, já publicados na revista científica “Biomaterials”, uma das mais prestigiadas revistas na área dos Biomateriais, demonstraram que o uso quer da LxA4 quer da RvD1 permitiu in vivo, o controlo do perfil fenotípico dos macrofágos, demonstrando assim que a estratégia desenvolvida tem um grande potencial para aplicações em medicina regenerativa, permitindo a modulação da resposta inflamatória.

Esta é a segunda de três publicações recentes de um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), liderado por Judite Novais Barbosa, Professora Auxiliar do ICBAS e investigadora do INEB. Duas das publicações foram publicadas já em 2015 também na revista científica “Biomaterials”.

Para Daniela Vasconcelos, a participação na conferência da ESF-EMBO “foi de extrema importância, pois a mesma reuniu alguns dos principais investigadores na área dos nanomateriais e da Imunologia”. Para além da oportunidade de apresentar o trabalho em formato de comunicação oral ( foi “das poucas pessoas sem doutoramento” a fazê-lo), a bolsa atribuída à investigadora portuense incluiu todos os custos associados à participação no evento, bem como o transportes e o alojamento.

Com um percurso académico inteiramente ligado à U.Porto, Daniela Vasconcelos é licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências (2008) e mestre em Oncologia pelo ICBAS (2010). Em 2014, ingressou no Programa Doutoral em Biotecnologia Molecular e Celular aplicada às Ciências da Saúde (BiotechHealth), organizado conjuntamente pelo ICBAS e pela Faculdade de Farmácia da U.Porto, juntamente com o INEB, o Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC), o Instituto de Patololgia Molecular e Imunologia da UPorto (IPATIMUP), a Rede de Química e Tecnologia (REQUIMTE) e o Centro Hospitalar do Porto (CHP).