Germano Silva revisita os lugares da memória da Grande Guerra

Jornalista e historiador portuense vai conduzir viagem ao encontro das memórias do Porto associadas à Grande Guerra (Foto: DR)

A cidade do Porto está cheia de memórias da Primeira Guerra Mundial, seja na forma de monumentos, toponímia ou espaços que muitas vezes passam ao lado de quem com eles se cruza quotidianamente. Para ajudar a descobrir este Porto quase desconhecido, sentimental e nostálgico, o jornalista e historiador, Germano Silva, dirige no próximo 31 dia de maio,  uma visita guiada aos lugares e espaços emblemáticos que mantêm a memória da Grande Guerra, acompanhado de leituras de M. Luísa Malato.

Inserido no programa de atividades Rememorar 1914” que a Universidade do Porto e a Replicantes – Associação Cultural prepararam para assinalar o primeiro centenário da Grande Guerra, o encontro está marcado para as 10h00, na entrada do Museu Militar, que estará aberto expressamente para receber os interessados. Segue-se um percurso ao encontro do valioso espólio que a instituição conserva.

A visita prossegue por locais como a Junta de Freguesia do Bonfim, onde estão inscritos na fachada os nomes dos soldados mortos, Liga dos Combatentes, Quartel General da Praça da República, e Praça Carlos Alberto, onde será possível apreciar a estátua ao Soldado Desconhecido. A visita conclui-se na Reitoria da U.Porto, onde se poderá admirar a estátua aos oito Estudantes da Universidade que pereceram no conflito, bem como as duas exposições dedicadas à arte funerária egípcia e vasos gregos ali patentes.

A participação é livre, mas sugere-se a pré-inscrição através do email cdl@reit.up.pt