Docente da Faculdade de Medicina vence Prémio Banco Carregosa/SRNOM

Liane Correia Costa, FMUP

Liane Costa terminou recentemente a formação específica em Pediatria no Centro Hospitalar de São João. (Foto: DR)

Liane Correia Costa, graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e docente do Departamento de Pediatria desta Faculdade, é a vencedora da primeira edição do Prémio Banco Carregosa/SRNOM, um galardão no valor de 20 mil euros criado pela Ordem dos Médicos para incentivar a investigação científica entre a comunidade médica nacional.

A jovem médica, que terminou este ano a formação específica em Pediatria no Centro Hospitalar de São João, participou com uma investigação que procura «perceber o impacto do excesso de peso e da obesidade no funcionamento dos rins e na saúde dos vasos sanguíneos de crianças de 8-9 anos». O trabalho premiado permitiu perceber que «as crianças com excesso de peso e obesidade apresentavam artérias mais rígidas e diferenças no modo de funcionamento dos rins, bem como diferenças na forma como vários sistemas de regulação do organismo estão ativados”.

“Estes dados são relevantes pois contribuem para melhorar a nossa compreensão da forma como fatores de risco, como a obesidade, produzem dano na função renal. Por outro lado, contribuem para fundamentar estratégias de intervenção na população para evitar o desenvolvimento de doenças”, frisa a docente da FMUP.

A vencedora destaca a importância destes incentivos. “Em Portugal ainda há muitas barreiras à investigação, pelo que iniciativas como o Prémio Banco Carregosa/SRNOM são um incentivo à conjugação da atividade médica assistencial com a atividade de investigação”, aponta Liane Costa.

O trabalho da investigadora foi escolhido de um total de 80 projetos candidatos. Destaque ainda para Eduardo Rodrigues Pinto, docente voluntário da FMUP e médico gastroenterologista no Centro Hospitalar de São João, e Mário Sousa, professor do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), ambos distinguidos com Menções Honrosas. O antigo estudante da da FMUP participou com um projeto que foi realizado com intuito de avaliar os fatores de risco associados a estenoses refratárias esofágicas e consistiu no estudo retrospetivo dos doentes com estenoses esofágicas benignas que realizaram dilatações durante um período de três anos. Já o professor do ICBAS participou com um projeto que visa obter uma fração de células estaminais germinativas sem risco de conter contaminantes celulares neoplásicos em crianças, com vista a, no futuro e após transplante, desenvolverem a sua espermatogénese normal, mantendo a possibilidade de procriar naturalmente.

A atribuição do Prémio Banco Carregosa/SRONM constitui “uma iniciativa inédita na Ordem dos Médicos e através da qual se pretende incentivar os médicos em Portugal a apostar na investigação clínica, na inovação e descoberta de novos caminhos e terapêuticas na área da Medicina”, explica Miguel Guimarães, presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos (CRNOM).

O prémio foi entregue no passado dia 22 de setembro, numa cerimónia realizada no Salão Nobre do Centro de Cultura e Congressos da Secção Regional do Morte da Ordem dos Médicos (SRNOM).