Ciência Viva no Verão arranca no Porto com “Vida na Hora de Plutão!”

NoticiasUP

Imagem de Plutão obtida pela sonda New Horizons, no dia 12 de julho 2015, quando se encontrava a 2,5 milhões km de Plutão. Imagem: NASA/Johns Hopkins U. Applied Physics Laboratory/SRI

O Jardim Botânico recebe no próximo dia 15 de julho, às 21h00, a abertura oficial das atividades do programa Ciência Viva no Verão, coordenadas pelo Planetário do Porto – Centro Ciência Viva. Intitulada “Vida na Hora de Plutão!“, esta é uma ação conjunta do Planetário do Porto, com o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIOInBIO) da U.Porto e com o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Numa verdadeira ação multidisciplinar, “Vida na Hora de Plutão!” convida os participantes a descobrir se ao meio dia em Plutão seria possível ler um livro apenas com a luz solar, passando depois à observação de insetos frequentadores de áreas verdes em ambiente urbano, à exploração das flores e plantas com atividade noturna nesse mesmo ambiente, e finalmente, à observação do céu com telescópio.

O mote da atividade é a passagem da sonda New Horizons (NASA) a apenas 12.500 quilómetros do planeta anão Plutão, hoje às 12h49m57s. Esta será a primeira vez que uma sonda espacial passa próximo de Plutão.

Para compreender melhor a distância a que está Plutão (cerca de 32 unidades astronómicas), a NASA promove a “Hora de Plutão”, uma atividade que convida o público a tirar fotos (que incluam um ponto de referência), sem flash, à mesma hora que aqui na Terra a iluminação é igual à de Plutão ao meio-dia. No Porto, a Hora de Plutão corresponde à iluminação por volta das 21h12m, hora em que se iniciam as atividades.

Para transmitir algumas noções sobre a diversidade e ecologia das espécies que ocorrem em áreas verdes em ambiente urbano, serão montadas no Jardim Botânico fontes de luz artificial para atrair espécies de insetos presentes em jardins públicos e habitações, com especial ênfase nas borboletas, escaravelhos, moscas e vespas.

Será possível ainda observar a beleza e originalidade de flores e plantas com atividade noturna digna de destaque, como por exemplo as flores de abertura noturna dos Cereus no Jardim das Suculentas e o Choupo branco junto ao lago grande.

No final, os telescópios do Planetário do Porto – CCV estarão apontados para o céu, com particular destaque para a observação do planeta Saturno e dos seus anéis.

O programa Ciência Viva no Verão decorre entre 15 de julho e 15 de setembro e este ano é organizado localmente pelos diversos Centros Ciência Viva. Crianças, adultos e famílias poderão participar em mais de 1100 ações espalhadas por todo o país, levadas a cabo por mais de 100 entidades e abrangendo diversas áreas do conhecimento. As inscrições online estão disponíveis em: www.cienciaviva.pt/veraocv/2015.

O Planetário do Porto – CCV é um centro de ciência da Universidade do Porto gerido pelo Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP).