U.Porto colabora na preservação das “raízes” culturais de Guimarães

O universo do trabalho e da indústria de Guimarães foi um dos temas explorados pelos investigadores

O ponto de partida são as histórias de emigrantes, de pessoas que viveram da indústria, entre outras experiências de vida e de cultura que o tempo tende a remeter ao esquecimento. O ponto de chegada passa pela necessidade de preservar este património. Do encontro entre os dois nasce o “Projeto Raízes”, uma iniciativa promovida pela Área de Comunidade de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura e desenvolvida pelo Instituto Paulo Freire de Portugal, em parceria com o Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP).

Produzido no quadro de iniciativas que estão a acontecer em Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, este projeto centrou-se na recolha, entre 2010 e e 2012,  de um conjunto de depoimentos e memórias de pessoas de diferentes grupos socioculturais com expressão no contexto da região. Doa reunião e tratamento dessa memórias resultou por sua vez um conjunto de livros com os quais a equipa de investigação, centrada na FPCEUP, pretende evitar o “desperdício de experiências e de saberes que, com frequência, o tempo vai conseguindo apagar”.

O conjunto de trabalhos já desenvolvidos recupera assim as memórias de pessoas que trabalharam na indústria, de pobreza, experiências de migração, entre outros “aspetos culturalmente significativos para a população de Guimarães”. Ainda assim, os autores acreditam que estes “irão certamente também ser interessantes para a restante população portuguesa”.

Da autoria de Luiza Cortesão (professora emérita da U.Porto e jubilada da FPCEUP), Clara Vieira (investigadora da FPCEUP) e Maria da Luz Sampaio (museóloga), o primeiro destes livros, o primeiro destes livros, intitulado “Quando eu nasci, aquela fábrica já ali estava” – Memórias, vivências e opiniões sobre o trabalho na indústria em Guimarães”, vai ser lançado no dia 13 de novembro de 2012. A sessão tem lugar a partir das 18 horas, na Sala do Fundo Antigo do edifício da Reitoria da U.Porto (Praça Gomes Teixeira) e contará com a participação das autoras da obra e do historiador e comentador político,  José Pacheco Pereira.

Ainda no âmbito do “Projeto Raízes”, serão lançadas mais quatro obras:  “Ó mãe, deia-nos pão!– Escutando quotidianos de pobreza”, Marcha da Fome de Pevidém: Memórias de um passado na inquietude do agora”,O mundo todo é de todo o mundoNarrativas de migrantes em Guimarães” e “Caleidoscópio de fragmentos culturaisOlhando e escutando Guimarães”. As datas de lançamento serão anunciadas brevemente.