Spin-off da U.Porto recebe investimento de 1,5 milhões da Maersk

É a maior empresa de transporte marítimo mundial e um dos maiores grupos globais na área da logística. Sediada na Dinamarca e com uma faturação a rondar os 40 biliões de dólares/ano, a Maersk decidiu que o primeiro investimento – no valor de 1,5 milhões de euros – numa startup seria na portuguesa HUUB, uma empresa spin-off da Universidade do Porto.

Este investimento da Maersk soma-se aos 2.5M€ levantados pela HUUB há precisamente um ano numa ronda liderada pela Pathena (sociedade portuguesa de capital de risco) e que foi ‘oversubscribed’, tendo despertado o interesse de vários investidores europeus. A opção em 2018 recaiu sobre a Pathena, sabendo a HUUB que iria capitalizar, num segundo momento, investimento internacional o que se torna agora oficial com a entrada do grupo dinamarquês no capital da startup.

Contas feitas, a HUUB terminou a sua fase “seed” com um total de 4,35 milhões de euros, que representa mais do dobro da “seed” média norte-americana e quatro vezes a média europeia, referem os representantes da HUUB: “Isso é um grande motivo de orgulho para nós. Esperamos que possa ser um impulso e um contributo relevante para os nossos parceiros e para o ecossistema de empreendedorismo em Portugal”, revela Luís Roque, CEO da spin-off U.Porto.

A entrada deste capital vai permitir que a HUUB cumpra o seu rigoroso plano estratégico, cheio de objetivos muito claros e ambiciosos, conta Luís Roque, que espera alcançar até à próxima ronda de investimento: “Triplicar o número de marcas atual, continuar a expandir as operações logísticas na Europa ou garantir o crescimento da equipa” são alguns exemplos referidos pelo CEO.

A HUUB é uma startup tecnológica, criada em 2015 por quatro antigos estudantes da Universidade do Porto (Luís Roque, Pedro Santos, Tiago Craveiro e Tiago Paiva), que se dedica a operações logísticas no mundo da moda, tendo como clientes marcas de renome internacionais. A carteira de clientes da conta com grandes marcas de moda a nível mundial, das quais assumem todas as tarefas logísticas e operacionais, gerindo as encomendas através de uma plataforma desenvolvida pela própria empresa: o Spoke. A HUUB oferece, assim, serviços de gestão integrada da cadeia de abastecimento de marcas de moda, permitindo que as mesmas consigam focar-se mais no trabalho de design de novas peças e na venda. Atualmente a HUUB opera em dois centros (um em Portugal e outro na Holanda).

Os empreendedores esperam fechar 2019 com um crescimento de 200% face ao ano anterior, concretizando essa subida através do aumento, em apenas meio ano, de mais de 60% do número de marcas angariadas em relação a todo o ano de 2018. Preveem também aumentar a equipa para 85 colaboradores até ao final do ano: “Somos um país com startups e um talento humano de grande qualidade”, refere Luís Roque.