Oficina de Chulas Durienses no NEFUP

Depois do sucesso da Oficina de Contradanças Durienses, que se realizou há cerca de um mês e teve casa cheia e animada, o NEFUP – Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto dinamiza nova Oficina dedicada à região duriense: uma Oficina de Chulas Durienses, com a colaboração de elementos do Rancho Folclórico e Etnográfico de Santa Maria de Cárquere e do Grupo Folclórico de Santa Cruz – Vila Meã. A Oficina realizar-se-á no dia 25 de fevereiro, domingo, entre as 15 e as 18 horas.

Na sequência da investigação para o seu novo espetáculo, Verdegar, o NEFUP tem vindo a recolher várias chulas, algumas das quais vão ser ensinadas na Oficina. Pretende-se dar a conhecer a dança-rainha do Douro, que começou por ser dançada nos salões das casas mais abastadas e foi depois apropriada, a partir de finais do século XIX, pelo povo.

Durante esta tarde, os participantes terão oportunidade de contactar com esta dança tradicional, pela voz dos músicos e dançadores da região. A participação na oficina é aberta ao público em geral, tendo um custo de 5 euros/participante. Os sócios da Coreto podem participar mediante o pagamento de 3 euros/pessoa, e para os sócios do NEFUP e alunos da U.Porto a participação é gratuita (sujeita a inscrição).

A Oficina de Chulas Durienses realiza-se na sede do NEFUP (Rua dos Bragas, 289) e o acesso deve ser feito pela entrada na Praça Coronel Pacheco, junto ao parque de estacionamento do edifício UPTEC PINC. As inscrições estão abertas até 23 de fevereiro, sexta-feira – mediante a disponibilidade de lugares – e devem ser feitas através do e-mail nefup.workshop@gmail.com.