Universidade do Porto em peso no SPIN 2016

Mais de 100 estudantes presentes, dez voluntários envolvidos e várias ideias “made in U.Porto” partilhadas. Foi este o balanço da participação da Universidade do Porto na edição 2016 do SPIN, um evento que já é uma referência internacional no domínio do empreendedorismo e que se realizou este ano na cidade espanhola de Santiago de Compostela.

Depois de Madrid (2012) e da Cidade do México (2014), este ano foi a vez da inovadora Cidade da Cultura da Galiza acolher aquele que é o maior evento de empreendedorismo ibero-americano, organizado pela RedEmprendia. Durante três dias – 29 e 30 de setembro e 1 de outubro – os participantes do SPIN 2016 puderam usufruir de uma enorme quantidade de conferências, workshops, seminários e momentos de networking.

A Universidade do Porto, cumprindo o seu papel de destaque na organização do evento desde 2012, não só providenciou o transporte para todos os estudantes, o que resultou na presença de centenas de pessoas da U.Porto no evento, como garantiu também a presença de 10 voluntários (7 estudantes da U.Porto, um estudante de mobilidade, vindo do Brasil, e 2 alumni) que foram parte fundamental na logística de um evento desta dimensão.

Pedro Ricardo, um dos participantes na jornada de trabalho, garante que este tipo de experiências será, seguramente, para repetir. “Não só foi uma experiência que nos enriqueceu enquanto jovens estudantes, como também permitiu estabelecer alargados contactos nesta área de carácter empreendedor”, nota. Uma opinião partilhada por Emanuelle Cavalcante, também voluntária, para quem esta é uma “oportunidade única que fica para a vida e contribui muito para o desenvolvimento pessoal”.

A IS4Health foi uma das spin offs da U.Porto que marcaram presença no evento. (Foto: DR)

Além da presença de elementos de várias unidades orgânicas da U.Porto durante as conferências e workshops, é de salientar também a presença no Espaço Universidades, cuja coordenação ficou a cargo da equipa da U.Porto Inovação, envolvida desde o início na coorganização do evento. No segundo dia do SPIN três ideias nascidas no seio da U.Porto puderam então apresentar os seus projetos a uma assistência curiosa. Foram elas Audio GPS – uma tecnologia de localização global para espaços interiores que valeu a três investigadores da FEUP o 1.º lugar no IUP25k 2016 – MICE – Molds and Injected Components Engineering, uma spin-off da U.Porto vocacionada para a engenharia de materiais termoendurecíveis e compósitos e IS4Health, também spin-off da U.Porto, que apresentou o seu projeto IS4Learning.

Organizado pela RedEmprendia, Banco Santander – através do programa Santander Universidades-, Universidade de Santiago de Compostela, Fundación Cidade da Cultura de Galicia e pela Junta da Galiza, o SPIN 2016 espera reunir mais de 2.000 participantes provenientes de uma centena de universidades e 20 países. Depois de  três edições, o SPIN continua a ser uma oportunidade única para partilhar experiências, melhorar conhecimentos e ficar a par das últimas tendências e tecnologias nascidas da investigação universitária.