U.Porto recebe responsável pelo supercomputador mais rápido da Europa

Instalado em Lugano, na Suiça, o Piz Daint é o mais potente super computador da Europa e, a nível mundial, éapenas  superado por dois chineses.

A investigadora indiana Sadaf Alam, Chief Technology Office do Swiss National Supercomputing Centre e responsável pelo Piz Daint – o  supercomputador mais rápido da Europa e o terceiro a nível mundial -, vai estar na Universidade do Porto no próximo dia 25 de junho para debater o futuro dos computadores. O palco será o Future of Computing, um evento organizado pelo UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto,  e que, durante quatro dias – 25 a 29 de junho -, vai reunir especialistas em computação de todo o mundo na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP).

“Como vão ser os computadores em 2068?” Esta é a pergunta que se pretende ver respondida naquele que se apresenta como o maior evento realizado em Portugal sobre este tema. “Vamos receber oradores de universidades de topo, como Zurique, Delft, Heidelberg, assim como da Microsoft. Queremos juntar os maiores especialistas nas várias áreas da computação – tanto das melhores universidades europeias, como da indústria – e criar o maior evento de computação em Portugal”, apresenta Cláudia Ribeiro da Silva, Tech Business Developer do UPTEC e coordenadora do Future of Computing.

Sadaf Alam é Chief Technology Office do Swiss National Supercomputing Centre. (Foto: DR)

Para além de Sadaf Alam – que falará sobre os grandes desafios que se colocam na área da (super)computação às 11h00 do dia 25 -, o “cartaz” de oradores convidados inclui outros nomes de peso, aos quais caberá discutir tendências, tecnologias e os desafios que se colocam no domínio da computação. É o caso de Elvira Fortunato, a cientista portuguesa que recebeu a maior bolsa de investigação alguma vez atribuída em Portugal. Mas também de Luca Cardelli, investigador na Microsoft Research, Koen Bertels,  responsável pelo departamento de Engenharia Quântica e de Computação da Universidade de Delft, entre muitos outros.

O Future of Computing pretende não só incentivar a indústria e as startups a criarem novos mercados para futuras plataformas de computação, mas também inspirar os investigadores a encontrarem novas linhas de investigação nesta área. “O futuro da computação vai começar no Porto”, resume Cláudia Ribeiro da Silva.

A entrada no evento está sujeita à compra de ingresso semanal ou diário. Os estudantes têm acesso privilegiado ao evento, com desconto no preço do bilhete semanal.

Mais informações em futurecomp.uptec.up.pt.