U.Porto inova na avaliação de propriedade intelectual

Parceiros do projeto SOLA durante a formação sobre o módulo de PI. (Foto: DR)

Foram mais de dois anos de projeto internacional, no qual a Universidade do Porto participou ao lado de universidades ibero-americanas e da RedEmprendia. O SOLA (Spin-off Lean Acceleration) chega agora ao fim, mas deixa um legado valioso para quem produz investigação, para quem gere propriedade intelectual (PI) e para quem pensa transformar invenções em negócios. “O reforço da capacitação na área da gestão e comercialização da propriedade intelectual, como a proporcionada pelo projeto SOLA, é um fator crítico para uma efetiva valorização do conhecimento produzido nas universidades”, afirma Carlos Brito, pró-reitor da U.Porto para a Inovação e Empreendedorismo.

Ao todo foram desenvolvidas três ferramentas para o projeto SOLA, inseridas num portal online que pode ser encontrado aqui. As ferramentas pretendem orientar o utilizador na identificação e gestão de direitos de PI, desde uma fase inicial até à sua comercialização. A par disso, e para tornar o processo ainda mais simples, criaram-se também quatro manuais para uso exclusivo dos técnicos do projeto, que vão agilizar a abordagem à propriedade intelectual que todos os dias é essencialmente gerada pela ação de diversos inventores nas academias, nos centros tecnológicos e nas empresas.

Cada um dos módulos formativos do SOLA vem acompanhado por um guia prático e ferramentas próprias que, em alguns casos, melhoram metodologias e recursos já existentes nas universidades, disponibilizando-as a um público mais abrangente. Todos eles foram idealizados como facilitadores do desenvolvimento de spin-offs e startups universitárias, abordando, através de uma linguagem direta e simples, temas-chave da proteção e valorização económica de propriedade intelectual, que por serem temas habitualmente tratados por especialistas, raramente são acessíveis a investigadores e empreendedores

O módulo de Propriedade Intelectual, que foi assegurado pela U.Porto Inovação e pela Universidade de Antióquia, disponibiliza recursos para a identificação e comercialização de resultados de investigação das universidades. Está disponível on-line e procura conferir agilidade e autonomia ao utilizador de a modo que este possa saber mais sobre os temas da criação e comercialização de tecnologia através de direitos de propriedade intelectual. Esta ferramenta surge da necessidade sentida no terreno pelos gabinetes de transferência de conhecimento das universidades para ultrapassarem as dificuldades inerentes à identificação, gestão e valorização de direitos de PI que podem ser o ponto de partida para novos negócios. Essa dificuldade é extensível aos principais atores das cadeias de inovação, nomeadamente: inventores, investigadores, engenheiros, gestores de ciência, gestores de inovação, de I&D e de projeto, empreendedores e empresário em geral.

Além de constatarem que é possível simplificar e acelerar o modo de identificar novas invenções, programas de software, marcas e outras modalidades de PI, em oportunidades, os gabinetes de TT que constituem o projeto SOLA compreenderam que existe uma clara vantagem competitiva em proceder-se a uma avaliação rápida dessas oportunidades. Proteger direitos de propriedade intelectual pode ser uma vantagem, mas curiosamente, não proteger pode igualmente conferir uma vantagem: sobretudo pelo custo de oportunidade que a aposta numa tecnologia pouco ajustada ao mercado pode representar. Por isso mesmo, é cada vez mais premente proteger e avaliar corretamente as criações, alargando aos principais intervenientes da cadeia de inovação, as ferramentas que ajudam a pensar e a decidir sobre o potencial comercial da PI existente nas organizações.

Assim sendo, o Módulo de PI do projeto SOLA dá respostas a perguntas decisivas, tais como: a invenção é patenteável?; que tipo de proteção é adequada?; o projeto tem valor comercial?; a equipa tem os recursos certos para avançar para o mercado?; entre muitas outras. A ideia é que esta nova metodologia seja o mais simples possível para que possa ser usada e adotada por qualquer projeto ou empresa do mundo. Filipe Castro, da U.Porto Inovação, foi um dos mentores na elaboração do Módulo de Propriedade Intelectual. Na sua opinião, as ferramentas vão ser muito úteis e apreciadas. Vão ajudar a “colocar na agenda de um público mais vasto, e muito interessado, o tema da valorização económica da propriedade intelectual”, diz.

Um projeto dedicado às empresas nascidas no meio académico

O projeto SOLA nasceu em 2015 e, desde então, os parceiros têm trabalhado no desenho de um caminho formativo que será muito útil num futuro próximo, começando já por estas inovadoras ferramentas que abordam os quatro pontos fundamentais no que diz respeito ao desenvolvimento de projetos empreendedores: ideação e desenvolvimento do modelo de negócio; propriedade intelectual; investimento financeiro e internacionalização.

Maria Oliveira, coordenadora da U.Porto Inovação, considera que estes quase três anos de projeto SOLA foram muito importantes pois “permitiram o contacto com outros ecossistemas empreendedores de várias Universidades, ao mesmo tempo que se continuava a estimular o empreendedorismo e a transferência de conhecimento”, refere.

O projeto SOLA é co-financiado pelo programa ERASMUS+, da União Europeia, e liderado pela Universidade de Santiago de Compostela. A Universidade do Porto foi um dos parceiros do SOLA, ao lado de Universidades espanholas, italianas, colombianas e brasileiras, e também da RedEmprendia – rede de universidades ibero-americanas.