Tecnologia ecológica para a construção civil vence ClimateLaunchpad Portugal

A Eco2blocks desenvolve blocos para construção civil com recurso a resíduos industriais e a dióxido de carbono. Foto: UPTEC

A Eco2Blocks foi o projeto vencedor do ClimateLaunchpad Portugal 2018, evento promovido pelo UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto. A tecnologia que utiliza dióxido de carbono da atmosfera para a criação de blocos para a construção civil venceu assim a fase nacional da maior competição de ideias cleantech do mundo.

O segundo lugar foi atribuído à SPAWNFOAM, que desenvolve biomateriais a partir da combinação de resíduos orgânicos, agroflorestais e fungos.  A fechar o pódio ficou a CyanoCare, projeto nascido no i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, que desenvolve produtos cosméticos a partir de um polímero produzido por uma cianobactéria marinha.

Pedro Humbert, promotor da Eco2Blocks, lembra que “atualmente somos totalmente dependentes do cimento, cuja produção é extremamente poluente”. Os blocos produzidos pela tecnologia que nasceu na Universidade da Beira Interior são “100% reciclados e com um processo de fabricação extremamente mais rápido, têm uma durabilidade maior, cor preta e homogénea, resistência ao fogo, isolamento térmico, sendo até 45% mais acessíveis em termos económicos do que o bloco de cimento comum”, referiu Pedro Humbert em declarações à Agência Lusa.

Os três vencedores vão representar Portugal na final internacional, que vai decorrer na Escócia em novembro. Para além disso, ganham o acesso à Escola de Startups do UPTEC ou a seis meses de incubação em cowork e vão ainda ser selecionados para o bootcamp PRIO Jump Start.

Para além dos projetos vencedores, estiveram em concurso tecnologias de sensores que recolhem dados de poluição, ruído ou chuva; um sistema de gestão de água balneares; uma solução para monitorização de energia fotovoltaica; uma plataforma de previsão de clima direcionada para negócios; de um recipiente moldável que pretende substituir as embalagens de plástico; e um sistema de compostagem com minhocas para a agricultura urbana.

A final nacional do Climate Launchpad, uma iniciativa da Comissão Europeia, decorreu no dia 7 de junho no UPTEC. O painel de jurados contou com representantes da PRIO, Grupo Proef, LIPOR, Vestas e Grupo José de Mello.