ISPUP em projeto pioneiro de partilha de informação sobre dados de saúde

A equipa envolvida no projeto é composta por 12 parceiros europeus e um do Canadá. (Foto: DR)

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) é uma das entidades participantes no EUCAN-Connect, um projeto financiado pelo Horizonte 2020, com duração de cinco anos, que visa criar uma plataforma inovadora de armazenamento confidencial e de análise de informação – sociodemográfica, ambiental e biológica – de várias coortes europeias e do Canadá, para possibilitar o acesso a informação agregada e em larga escala. O objetivo é reunir dados de diferentes países, de uma forma segura, com vista a cuidados de saúde mais personalizados e preventivos.

“Pela nossa própria experiência e pelo envolvimento em outros consórcios europeus, foram criadas coortes populacionais (estudos que agregam conjuntos de indivíduos que partilham características comuns) que são enormes fontes de dados. Em determinadas situações, seria útil juntarmos todos esses dados, para respondermos a determinados objetivos específicos de investigação. Existem, contudo, desafios relacionados com a segurança e possibilidade de transferência desses dados que necessitam de ser solucionados. O EUCAN-Connect visa precisamente dar resposta a essa questão, explica Ana Cristina Santos, investigadora do ISPUP, que pertence à equipa de investigação do projeto.

Para responder aos desafios da segurança da informação e da proteção de dados, o EUCAN-Connect vai criar uma plataforma que permitirá a integração de todos os dados das coortes e a análise dos mesmos de uma forma federada. “Pretendemos que a informação existente fique alojada num servidor protegido e que não migre para lado algum. São as plataformas informáticas e os algoritmos de análise que vão buscar informação agregada, evitando que ocorra a transferência de dados individuais. Isto liberta-nos de constrangimentos relacionados com a nova lei de proteção de dados a que estamos sujeitos e, por isso, estamos já a antecipar-nos ao que irá acontecer no futuro, neste domínio”, adianta a investigadora.

Nos dias 7 e 8 de março de 2019, ocorreu o kick-off meeting do projeto, em Groningen, na Holanda, onde marcaram presença os representantes do EUCAN-Connect. A equipa é composta por 12 parceiros europeus e um do Canadá.

O projeto tem um orçamento global de 4 milhões e 700 mil euros para todos os parceiros, durante os cinco anos de duração do mesmo. O ISPUP é uma das instituições portuguesas participantes, juntamente com o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC).