Docente da FCUP representa Portugal em rede europeia de genética forense

Cabe a António Amorim dos Santos a representação nacional num grupo de peritos em genética forense. (Foto: FCUP)

Coordenar a identificação de profissionais, peritos e instituições nacionais que se dediquem à investigação em genética forense – é uma das missões de António Amorim dos Santos, docente do Departamento de Biologia da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP) e responsável pelo grupo de Genética Populacional do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), no âmbito da sua participação na European Forensic Genetics Network of Excellence (EUROFORGEN-NoE).

O professor da FCUP  foi recentemente convidado pela European Forensic Genetics Network of Excellence para integrar um grupo de peritos “National Contact Persons” que se debruçam sobre o estudo da genética forense, tendo em vista a criação de uma rede de investigação europeia, um “European Virtual Centre of Research in Forensic Genetics”.

Cabe a António Amorim dos Santos a representação de Portugal neste grupo de peritos, no papel de mediador e interlocutor com a EUROFORGEN-NoE na identificação de profissionais e instituições portuguesas que se dedicam à investigação da genética forense.

A Genética forense é um campo altamente inovador de ciência aplicada, com um forte impacto sobre a segurança dos cidadãos. A European Forensic Genetics Network of Excellence iniciou a sua atividade em janeiro de 2012 e pretende estimular a cooperação no âmbito da genética forense até o final de 2016. Este projeto é financiado pelo Programa de Segurança da Comissão Europeia e coordenado por Peter Schneider, professor do Instituto de Medicina Legal da Faculdade de Medicina da Universidade de Colónia, Alemanha.