José Eduardo Gomes

José Eduardo Gomes (foto: DR)

José Eduardo Gomes (foto: DR)

José Eduardo Gomes tem 31 anos, é maestro convidado em várias orquestras do país e do mundo e maestro titular na Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP).

Aos seis anos começou a tocar clarinete e desde então que a música faz parte do seu dia-a-dia. Na Universidade do Porto confessa que a “menina dos seus olhos” é a Orquestra que dirige, e gostava que esta instituição promovesse mais atividades ligadas à música clássica. Quando não está na música, José Eduardo Gomes gosta de passear, ir ao cinema, ler e, essencialmente, viajar e conhecer novas culturas.

Tendo como principal inspiração os seus pais, sonha visitar a América Latina e, como portuense de gema, não podia deixar de eleger a “francesinha” como iguaria favorita.

– Idade? 

31 anos.

 – Naturalidade?

Vila Nova de Famalicão.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

Gosto de tudo, sinceramente, mas devo confessar que a menina dos meus olhos é a Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP).

 – De que menos gosta na Universidade do Porto?

Não tenho nada a dizer, sempre fui muito bem acolhido e tratado por esta tão bela instituição!

 – Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Ter mais atividade cultural ao nível da música clássica. Por exemplo, a organização de uma temporada de concertos, que percorresse as faculdades da U.Porto. Fica a ideia 🙂

 – Como prefere passar os tempos livres?

Gosto de passear, ir ao cinema, ler. Adoro viajar e conhecer novas culturas.

 – Um livro preferido?

É difícil, mas adorei um livro que acabei de ler há pouco, “O Herói Discreto” de Mario Vargas Llosa.

 – Um músico / disco preferido?

Impossível de dizer só um, gosto de demasiados discos e músicos 🙂

 – Um prato preferido?

Uma escolha difícil, mas como bom nortenho e portuense de coração, escolho a Francesinha!

 – Um filme preferido?

A Lista de Schindler.

 – Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Tenho várias, mas uma ainda por realizar, seria conhecer a América Latina!

 – Um objetivo de vida?

Fazer felizes os que me rodeiam.

 – Uma inspiração?

Os meus pais.

 – Uma mensagem que gostasse de enviar à comunidade U.Porto?

Gostaria de convidar toda a comunidade da U. Porto para conhecerem o bonito projeto que é a Orquestra Clássica da FEUP e assistirem ao próximo concerto, no dia 10 de dezembro, no auditório da FEUP.

 – Qual o seu maior sonho a alcançar na área da música?

Não tenho nenhum sonho em especial. Para mim, fazer e partilhar a música é o mais importante!