Isaac Lopes

Isaac Lopes (Pessoa)Apesar de ter vingado no Atletismo, foi na ginástica que Isaac Lopes começou por descobrir a sua paixão pelo desporto. Dos mortais para os saltos e corridas, este finalista da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) soma já várias conquistas. Membro da equipa de Atletismo da U.Porto desde 2009, conquistou dezenas de medalhas nos Campeonatos Nacionais Universitários, feito que lhe valeu a atribuição do prémio de Reconhecimento Desportivo na VIII Gala de Desporto da Universidade do Porto 2016.

Isaac entrou no mundo do atletismo em 2001, após um abandono forçado da ginástica, devido a problemas do ginásio em que estava inscrito. O que o atraiu para o atletismo? “Na altura o meu irmão mais velho fazia atletismo e contava-me que no final do treino saltavam numa cama elástica. Só a possibilidade de voltar a usar a cama elástica foi o suficiente para me fazer entrar no mundo do atletismo. Desde então que pratico atletismo”, revela.

Apesar de natural de Torres Noves, foi com cinco anos para Vila Real onde concluiu o 3º ciclo. Como sempre sentiu necessidade de perceber como as coisas funcionam veio estudar para o Porto em 2005 para o Curso Científico-Tecnológico de Eletrotecnia e Automação no Colégio Internato dos Carvalhos.

Isaac Lopes, estudante da FEUP, venceu o prémio de Reconhecimento Desportivo na Gala do Desporto da U.Porto.

Isaac Lopes, estudante da FEUP, venceu o prémio de Reconhecimento Desportivo na Gala do Desporto da U.Porto.

Com a mudança de cidade mudou também de clube. Passou a integrar a equipa de Atletismo do Futebol Clube do Porto e começaram aí os esforços para conciliar os estudos com o desporto. “Portanto, estudava nos Carvalhos, treinava na Maia e morava no Porto (Bonfim). Esta distância exigiu-me um esforço enorme para treinar, porque entrava às 9:00 nos Carvalhos, saía às 17:30 e tinha treino às 18:30 na Maia. As viagens dos Carvalhos para a Maia eram uma maratona, super longas e desgastantes”.

Terminado o secundário, a FEUP foi a sua primeira opção e conseguiu ter mais tempo para conciliar a carreira dual de atleta e estudante. Dedicou a sua tese de mestrado também a estes dois mundos, tecnológico e desportivo, analisando a atividade física de um conjunto de pessoas, sendo o objetivo da dissertação disponibilizar ferramentas que auxiliassem a detetar fatores que motivem a prática de atividade física regular. Em paralelo, não deixou de somar êxitos desportivos, com destaque para o 3º lugar alcançado nos campeonatos absolutos nacionais de salto com vara ao ar livre (2009) e em pista coberta (2012).

Para Isaac Lopes, a distinção com o galardão de Reconhecimento Desportivo na Gala de Desporto da U.Porto é “o reconhecimento de todo o esforço que os atletas-estudantes fazem para conciliar as duas vertentes. É também o reconhecimento de o ter feito de forma exemplar”.

Naturalidade: Torres Novas
Idade: 26 anos

– De que mais gosta na Universidade do Porto?
As condições proporcionadas aos estudantes aliada à qualidade de ensino.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?
Os assentos dos auditórios da FEUP. São inclinados para a frente e começa-se a escorregar.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?
Analisar a causa de insucesso/desistência dos seus estudantes e se possível ajudá-los e fazer um acompanhamento.

– Como prefere passar os tempos livres?
Jogar basquete, futebol, voleibol, andar de bicicleta… Fazer desporto, sou um amante do desporto.

– Um livro preferido?
Tenho muitos livros de que gosto. Não tenho nenhum preferido. Mas um que me vem agora à memória: Anjo Branco.

– Um disco/músico preferido?
Adoro estar sempre a conhecer e descobrir novos músicos. Um dos últimos que tenho ouvido bastante são os “Dave Matthews Band”.

– Um prato preferido?
Pizza.

– Um filme preferido?
Pulp Fiction.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?
Qualquer lugar, desde que bem acompanhado.

– Um objetivo de vida?
Ter boas relações. Ser feliz.

– Uma inspiração? (pessoa, livro, situação…)
Nélson Évora pelo espírito de lutador que tem. Nunca desistir.

– O projeto da sua vida…
Construir família.

– Um desejo para o atletismo em Portugal…
Ser possível colocá-lo em primeiro lugar e não num segundo plano como é praticado noutros países. Mas isto é um desejo que eu tenho para todas as modalidades em Portugal.