Mega Dádiva de Sangue e Medula Óssea na U.Porto

A iniciativa inclui as faculdades de Engenharia, Economia, Letras, Farmárcia/ICBAS, Ciências e Desporto (foto: creative commons)

Já arrancou mais uma Mega Dádiva de Sangue e Medula Óssea. Promovida pela Federação Académica do Porto (FAP) e pelo Centro de Sangue e da Transplantação do Porto (CST), a iniciativa arrancou a 10 de março e estende-se até 3 de abril, por diversas faculdades.

Como vem sendo habitual, a Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia (AEFEUP) junta-se a esta causa, promovendo a campanha de recolha na FEUP, entre os dias 19 e 20 de março. A ação decorre das 9h00 às 19h00, na sala B120, e destina-se a todos os que queiram associar-se a esta causa.

Num ano em que o número de associações de estudantes aumentou, junta-se um novo desafio. Intitulada “Competição pela vida”, a iniciativa consiste em promover que cada dador de sangue, estudante do Ensino Superior ou não, associe a sua doação a uma associação de estudantes. Pretende-se, com isto, saber quais as associações de estudantes que mobilizaram mais pessoas a doar.

O CST lançou recentemente uma campanha que apela à Dádiva de Sangue, em especial para os grupos sanguíneos O negativo, O positivo e A negativo, para manter as reservas de sangue em níveis adequados, evitando ruturas que podem interferir com o tratamento de doentes e a realização de cirurgias. O passado mês de janeiro registou um decréscimo de 13% no número de unidades colhidas, relativamente ao período homólogo do ano anterior.

A iniciativa inclui as faculdades de Engenharia, Economia, Letras, Farmárcia/ICBAS, Ciências e Desporto. As outras instituições de ensino superior do Porto abrangidas são o ISEP, o ISSP, O ESTESP, a Lusíada e ainda a Católica.