Alumnus da FCUP vence Prémio Sackler em Física

Pedro Vieira tem-se distinguido na procura da resolução de alguns dos principais problemas da Física Teórica. (Foto: DR)

O físico Pedro Gil Vieira, antigo estudante de Física da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) e atual professor afiliado da FCUP e investigador do Instituto Perimeter de Física Teórica (Canadá) e do ICTP – SAIFR International Centre for Theoretical Physics – South American Institute for Fundamental Research (Brasil), é um dos dois laureados com a edição 2018 do prestigiado Prémio Internacional Raymond e Beverly Sackler em Física, pelo seu trabalho inovador em Teoria Quântica de Campo.

No valor de 100 mil dólares, o Prémio Sackler é atribuído pela Universidade de Tel Aviv (Israel) e reconhece, em anos alternados, investigadores com idade inferior a 40 anos que fizeram contribuições importantes e fundamentais nos domínios da Física e da Química. Esta é a primeira vez que o galardão é atribuído a um cientista português.

Na base da escolha de Pedro Vieira está o contributo do físico português, de 35 anos, para o desenvolvimento de ferramentas teóricas inovadoras que, no futuro, podem ser úteis para ajudar a compreender como as partículas mais elementares da natureza – os quarks – se unem para formar o próton, a partícula com carga elétrica positiva que compõe o núcleo dos átomos.

Licenciado em Física pela Faculdade de Ciências da U.Porto (2004) e doutorado pela FCUP (Centro de Física do Porto) e pela Ecole Normale Supérieure (2008), Pedro Vieira já tinha sido distinguido, em 2015, com a prestigiada Medalha Gribov, atribuída pela Sociedade Europeia de Física. Foi também o primeiro português e o oitavo investigador a nível mundial a receber esta medalha criada em 2001 e que, de dois em dois anos, reconhece o trabalho proeminente de um jovem físico em Física Teórica de Partículas e/ou Teoria Quântica de Campos.

Ao longo do seu ainda curto percurso, Pedro Gil Vieira tem-se distinguido pelas suas contribuições inovadoras para a resolução de alguns dos problemas mais complexos da física teórica, com especial enfoque na teoria de cordas e teoria quântica de campos, área que tenta unir a mecânica quântica com a teoria da relatividade especial, formulada por Einstein. Nessas contribuições inclui-se o trabalho que conduziu à determinação exata do espetro e amplitudes de dispersão de dimensões anómalas na teoria supersimétrica de Yang- Mills.

Numa nota publicada no site do Instituto Perimeter (instituição onde Pedro Vieira é professor desde 2009 e referência mundial no domínio da Física Teórica), o diretor daquele organismo descreve o investigador português como “uma promessa excecional” que se tem confirmado “ao abordar e resolver alguns dos problemas mais difíceis da física matemática, que envolvem teorias quânticas de campo em quatro dimensões de complexidade técnica assustadora”. Por outro lado, “além de virtuoso do ponto de vista científico, Pedro é um indivíduo altamente positivo que está a fazer uma grande diferença na disseminação da educação e da ciência na América do Sul”, destaca Neil Turok.

Entre as várias distinções já recebidas por Pedro Gil Vieira destacam-se ainda a Cátedra Clay Riddell Paul Dirac em Física Teórica e a Sloan Fellowship, galardão atribuído anteriormente a 42 dos laureados com o Prémio Nobel da Física.

O prémio Sackler será entregue a 13 de março de 2018, na Universidade de Tel Aviv. Para além de Pedro Gil Veira, será também distinguido o físico Zohar Komargodski, professor do Instituto Weizmann, em Israel, e do Centro Simons para Geometria e Física, nos Estados Unidos.