UPTEC vence “óscar” do desenvolvimento regional

Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto já viu "nascer" 143 empresas desde a sua criação, em 2007.

O Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) acaba de ser distinguido com o Prémio Europeu RegioStars 2013, na categoria “Crescimento Inteligente”. Trata-se da primeira vez que uma universidade portuguesa conquista um prémio que é equiparado aos “óscares” para projetos na área do desenvolvimento regional a nível europeu.

Lançados pela iniciativa da Comissão Europeia “Regions for Economic Change”, os prémios RegioStars têm como principal objetivo identificar e destacar boas práticas nas políticas públicas de desenvolvimento regional, sendo divulgadas internacionalmente enquanto os projetos europeus mais inovadores. Na edição deste ano – que culminou esta quinta-feira, com o anúncio dos vencedores, em Bruxelas -, o UPTEC acabou por se evidenciar num conjunto de outros cinco finalistas europeus, também com provas dadas na transferência de tecnologia e conhecimento científico em países como Alemanha, Áustria, Espanha, Reino Unido e Suécia.

Para o sucesso obtido pelo “berço de inovação” da U.Porto concorreu também o importante contributo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte (CCDR-N), que liderou a candidatura do projeto vencedor. Nele se  destaca a valorização do conhecimento produzido pela Universidade do Porto, através da promoção do empreendedorismo tecnológico e da criação de centros de inovação de empresas nacionais e internacionais.

“É um sinal de reconhecimento da aposta da região no desenvolvimento económico e na criação de emprego qualificado, traduzido pelos 143 projetos empresariais apoiados pelo UPTEC, desde 2007, assim como, pelos mais de 900 empregos gerados”, afirma José Novais Barbosa, Presidente do UPTEC.

Sobre o UPTEC

Criado em 2007, o Parque de Ciência e Tecnologia faz parte da estratégia da Universidade do Porto para desenvolver a sua capacidade de valorização do conhecimento e desenvolvimento do capital humano criado dentro da instituição. Só em 2012, o UPTEC acolheu 41 novos projetos, atingindo um total de 113 empresas residentes (97 startups e 16 centros de inovação) e 12 empresas graduadas, ou seja, empresas que completaram o processo de incubação no UPTEC e se tornaram capazes de terem um espaço próprio, onde continuarão a desenvolver o seu projeto.

Ao longo dos últimos cinco anos de existência, o UPTEC já apoiou 143 projetos altamente inovadores. Resultados valorizados internacionalmente, que demonstram o potencial de empreendedorismo e inovação existente em Portugal, com especial destaque na região Norte, sendo um forte impulsionador da economia nacional, gerando negócios inovadores que competem nos principais mercados internacionais e já representam mais de 900 empregos criados.

Apoiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional desde o anterior período de programação (2000-2006), o UPTEC é atualmente cofinanciado pelo “ON.2 – O Novo Norte” (Programa Operacional Regional do Norte) em 15,4 milhões de Euros.

Veja abaixo o vídeo de apresentação do projeto do UPTEC: