Universidade do Porto em digressão pelo Brasil

A Universidade do Porto está a participar no Salão do Estudante 2017 com representantes da Reitoria, da FEP e da PBS.

A Universidade do Porto está em plena digressão brasileira. De 28 de setembro a 10 de outubro, a U.Porto participa no Salão do Estudante 2017, a maior feira de educação internacional da América Latina, com passagens por Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Salvador.

As feiras do Salão do Estudante são uma oportunidade para a Universidade do Porto promover a sua oferta formativa junto de milhares de estudantes brasileiros, dando-lhes a oportunidade de descobrirem a universidade portuguesa com uma das maiores comunidades de estudantes brasileiros.

O Salão do Estudante 2017 concentra mais de 200 instituições de Ensino Superior provenientes de 16 países da Europa, América do Norte, América do Sul e Oceânia, incluindo cerca de duas dezenas de universidades e politécnicos portugueses.

A comitiva da U.Porto está também a aproveitar esta passagem pelo Brasil para visitar colégios e universidades do Brasil.

A U.Porto participa nestas feiras integrando o projeto UniversitiesPortugal.com do Conselho de Reitores das Universidades do Porto (CRUP), contando com representantes da Reitoria, da Faculdade de Engenharia e da Porto Business School e o apoio de vários antigos estudantes brasileiros da Universidade do Porto que se disponibilizaram para dar a conhecer a sua experiência na U.Porto aos seus compatriotas.

A delegação da U.Porto tem ainda aproveitado esta oportunidade para visitar alguns colégios e universidades brasileiras para contatar diretamente com os seus estudantes para apresentar as oportunidades de formação e mobilidade estudantil na Universidade do Porto.

Este périplo da Universidade do Porto pelo Brasil segue o calendário do Salão do Estudante pelo país. Teve início em Porto Alegre, a 28 de setembro, passou por São Paulo (30 de setembro e 1 de outubro), Rio de Janeiro (3 e 4 de outubro) e vai continuar por Belo Horizonte (dia 5), Curitiba (dia 7) e Salvador (dia 10).

À conquista do Brasil

O stand da Universidade do Porto tem sido um dos mais concorridos do Salão do Estudante.

A participação no Salão do Estudante vai ao encontro da crescente procura que a U.Porto tem vindo a registar entre os estudantes brasileiros ao longo dos últimos anos. Entre 2011 e 2016, foram cerca de 4000 (3989) os estudantes que partiram do Brasil para realizar um curso completo nas 14 faculdades da Universidade. Só no último ano letivo, o número de estudantes com nacionalidade brasileira aceites na U.Porto ascendeu aos 2200 (903 de grau e 1263 ao abrigo de programas de mobilidade), número que representa mais de metade do total da comunidade internacional da instituição.

Um número que, de resto, irá crescer este ano letivo, tendo em conta o número recorde de candidaturas registadas na 1.ª fase do Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais 2017/2018, que serve de “porta de entrada” nos cursos de Graduação –  1.º ciclo (licenciatura) e mestrado integrado – da U.Porto a estudantes que não possuem nacionalidade portuguesa ou de outro Estado membro da União Europeia.

A U.Porto tem contado com o apoio de vários dos seus antigos estudantes brasileiros que se disponibilizaram para dar a conhecer a sua experiência no Porto aos seus compatriotas.

Na verdade, não é por acaso que  U.Porto é um destino preferencial para os estudantes brasileiros. Além dos fortes laços culturai que unem Portugal e Brasil, a excelência do ensino e investigação as experiências muito positivas de outros estudantes brasileiros que estiveram constituem fatores cruciais para a escolha dosestudantes. Por outro lado, a própria cidade em si novamente melhor Destino Europeu agora em 2017, constitui um porto seguro, com ótima qualidade de vida, permite estudar na Europa sem mudar de idioma e a um custo muito acessível.

Em paralelo, a U.Porto vem também trabalhando na criação de condições que permitam facilitar o acesso aos seus cursos a todos os estudantes, independentemente da sua nacionalidade. Entre as ações desenvolvidas inclui-se a aceitação dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) do Brasil como critério de seleção para os estudantes brasileiros que pretendam ingressar na Universidade.