Para “melhorar a acessibilidade de todos os interessados a um conjunto de reflexões, de relatos de experiência, de projetos de melhoria pedagógica, de propostas metodológicas e de textos de cariz mais teórico” acaba de ser publicado pela U.Porto Press o primeiro Caderno de Inovação Pedagógica.

João Veloso, Pró-Reitor da U.Porto para a Promoção da Língua Portuguesa e a Inovação Pedagógica, explica que muito do trabalho desenvolvido “no âmbito da modernização e melhoria dos processos formativos” ficava “disperso por documentos inéditos” que não eram “suficientemente sistematizados”, ou dificilmente estariam “disponíveis para uma consulta rápida, fácil e eficaz”. Foi este o principal motivo que levou a Unidade de Inovação Pedagógica e Tecnologias Educativas da Reitoria da U.Porto a tomar a decisão de, através da U.Porto Press, publicar esta coleção.

O primeiro caderno reúne alguns dos trabalhos apresentados durante  o Workshop de Inovação e Partilha Pedagógica que se realizou em fevereiro de 2020. Um deles intitula-se Aprendizagem Ativa em Aula Invertida – o Laboratório como Espaço de Fusão de Novos Paradigmas de Ensino e resulta de um projeto de inovação pedagógica desenhado para ser implementado na Unidade Curricular de Fundamentos de Química I, do Mestrado Integrado em Engenharia Química (MIEQ) da Faculdade de Engenharia (FEUP).

Partindo do pressuposto que “os novos paradigmas de ensino-aprendizagem desafiam os contextos educativos a atualizarem os tempos, espaços e formas de interação entre o docente, o estudante e os seus pares”, e com o objetivo de motivar os estudantes para a compreensão de trabalhos práticos, esta apresentação aposta numa abordagem de Aula Invertida. Esta consiste em permitir que os estudantes tenham acesso antecipado aos conteúdos de forma a que, durante as aulas, se possam dedicar “à reflexão, discussão e melhor apropriação daqueles conteúdos”, permitindo um processo de “co-construção de conhecimento entre o estudante e os seus pares e o docente.”

O ensino invertido (Flipped Learning) e o trabalho colaborativo foram, por sua vez, a base metodológica de outra apresentação, focada na “experiência pedagógica no contexto da formação de professores de Educação Física”, mais especialmente no ensino da “Didática Específica de Andebol”. Envolver-se para aprender: um estudo-piloto na formação de professores de Educação Física no ensino dos desportos coletivos é o título deste trabalho realizado na Faculdade de Desporto da U.Porto e que aponta caminhos onde os estudantes “são o centro do processo, assumindo-se como construtores do seu próprio conhecimento”.

Livro aumentado para ‘Introdução Criativa à Programação’ é o título de outro trabalho, apresentado pela FEUP. Ao suporte tangível, do livro em papel, é associada uma aplicação que permite integrar elementos como vídeos e jogos digitais para “tornar a aprendizagem mais motivadora, eficaz e pervasiva”.

Nada Moghaizel-Nasr, professora da Universidade de São José de Beirute, assegurou – na qualidade de oradora convidada – uma das sessões plenárias deste Workshop de Partilha e Inovação Pedagógica da U.Porto, que decorreu na Faculdade de Economia da U.Porto (FEP) nos dias 3 e 4 de fevereiro de 2020.

O primeiro número destes Cadernos de Inovação Pedagógica pode ser encontrado no portal da U.Porto Press.