U.Porto entre as melhores do mundo em 24 áreas de ensino

A U.Porto surge em grande destaque no “top 50” mundial (48.º lugar) na área do Desporto. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

A Universidade do Porto registou este ano o melhor desempenho de sempre no “QS World University Rankings by Subject” ao surgir entre as 300 melhores do mundo em 24 das áreas de ensino avaliadas na última edição daquele que é um dos mais completos e reputados rankings internacionais de ensino superior.

Numa análise à prestação da U.Porto nas classificações elaboradas pela empresa multinacional Quacquarelli Symonds e disponíveis para consulta em www.topuniversities.com o grande destaque vai para a inclusão da Universidade no “top 50” mundial (48.º lugar) na área do Desporto, em estreia no ranking. Nota de relevo também para a presença da U.Porto entre no “top 100” melhores universidades do mundo nas áreas de Arquitetura e Engenharia Civil e de Estruturas.

Ranking destaca também o desempenho da Universidade em  vários domínios das Artes e Humanidades. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

À semelhança das edições anteriores do ranking, a U.Porto volta de resto a impor-se nos domínio das Engenharias e Tecnologia, surgindo na elite mundial nos campos da Engenharia Química (151-200), Engenharia Mecânica (151-200), Ciência de Computadores e Sistemas de Informação (201-250), Engenharia Eletrotécnica (201-250).

A edição deste ano marca ainda a plena afirmação do ensino da Universidade em cinco domínios ligados às Artes e Humanidades. Para além das “repetentes” Arquitetura e Línguas Modernas (201-250), a U.Porto surge pela primeira vez, e logo em posições de relevo, nos rankings ligados à Arqueologia (151-200), Arte e Design (151-200) e Linguística (251-300).

Se alargarmos a análise às restantes grandes áreas de ensino (Ciências da Vida e Medicina, Ciências Sociais e Gestão e Ciências Naturais), encontramos ainda a Universidade no “top 200” do mundo em mais quatro domínios (Agricultura e Silvicultura, Farmácia e Farmacologia, Ciências Ambientais e Educação), entre as 201 e as 250 melhores em quatro (Economia e, pela primeira vez, Ciência de Materiais), entre as 251 e as 300 melhores em seis (Ciências BiológicasMedicina, Química, Matemática, Direito e Sociologia), estando também classificada no “top 500” de Física e Astronomia.

Relativamente à posição absoluta da U.Porto nas cinco grandes áreas temáticas que abarcam as 46 subáreas do ranking, a Universidade obtém a melhor classificação nas Engenharias e Tecnologia (184). Seguem-se as Ciências da Vida e Medicina (278), Ciências Sociais e Gestão (310), Artes e Humanidades (315) e Ciências Naturais (385).

Estes resultados confirmam a tendência de subida que a Universidade tem vindo a registar anualmente no “QS World University Rankings by Subject”.  Em 2016, a U.Porto era referenciada em 16 áreas, mais três do que em 2015. Já em 2014, foi classificada no top 350 mundial em apenas sete áreas de ensino.

Quando comparada com as restantes universidades portuguesas, a Universidade do Porto surge no topo das instituições com mais referências, apenas superada pela Universidade de Lisboa (32). A U.Porto posiciona-se ainda como a melhor universidade nacional em nove das 46 áreas analisadas (Engenharia Química, Engenharia Civil e de Estruturas, Engenharia Mecânica, Anatomia e Fisiologia, Medicina Dentária, Ciências Veterinárias, Educação e Desporto).

A nível global, o ranking das instituições com mais referências no “Top 10” das várias áreas analisadas é liderado pelas universidades de Cambridge (Reino Unido), com 36, University of California, Berkeley (EUA) com 34, e Oxford (Reino Unido) com 33.

Para a elaboração da edição 2017 do “QS World University Rankings by Subject” foram analisadas mais de 4.200 universidades e 10.000 cursos de todo o mundo. A avaliação para cada uma das 46 áreas/disciplinas classificadas (e agrupadas em cinco grandes temáticas) foi ponderada de acordo com vários indicadores de qualidade (reputação académica, reputação entre empregadores e produção científica) e teve como base dados de inquéritos a empregadores e académicos de todo o mundo, bem como informação bibliométrica existente na base de dados Scopus.

Recorde-se que, em setembro passado, a Universidade do Porto surgia como a universidade portuguesa mais bem colocada no “QS World University Rankings”, o ranking de avaliação genérica das instituições de ensino superior da Quacquarelli Symonds, ocupando a 323.º lugar entre mais de 3800 universidades mundiais avaliadas.