U.Porto e Bosch assinam parceria no valor de 16 milhões de euros

Parceria prevê a integração de cerca de 30 novos colaboradores na unidade da Bosch em Ovar (Fotos: Paulo Vaz Henriques)

A Universidade do Porto acaba de assinar uma parceria de inovação com a Bosch Ovar, para o desenvolvimento do projeto “Safe Cities”. O consórcio representa um investimento de 16 milhões de euros e a integração de cerca de 30 novos colaboradores na unidade da Bosch em Ovar e mais de 85 investigadores na Universidade do Porto. A parceria foi assinada esta segunda-feira, numa cerimónia que contou com a participação do primeiro-ministro António Costa.

O projeto “Safe Cities” propõe-se responder e antecipar os desafios que se colocam às sociedades urbanas modernas, cada vez mais dependentes da evolução tecnológica, nomeadamente nos campos da sensorização, transmissão de dados, armazenamento e processamento inteligente remoto, privacidade, conforto e eficiência. O objetivo passa pela criação um ecossistema IoT (Internet of Things), permitindo aproximar o mundo digital do mundo físico das coisas, fazendo-os interagir.

A U.Porto, em parceria com a equipa da Bosch Ovar, vai criar um ecossistema para cidades seguras, composto por cinco sistemas complementares, desenhados para aumentar o patamar de segurança das cidades. Os resultados do projeto serão testados na cidade do Porto, para prova de conceito em cenário real. A ideia é que a multinacional alemã desenvolva novas soluções e produtos tecnológicos e inovadores para dar resposta às necessidades do mercado.

Para António de Sousa Pereira, Reitor da Universidade do Porto, “É com grande interesse que a Universidade do Porto se associa à Bosch Ovar no projeto Safe Cities”. O consórcio estabelecido “traduz a confiança da Bosch Ovar nas competências científicas e tecnológicas da Universidade do Porto. A Universidade do Porto está comprometida com os objetivos do projeto Safe Cities e, neste sentido, vai desenvolver os esforços necessários para que o consórcio com a Bosch Ovar cumpra o seu propósito de produção de conhecimento com valor científico e socioeconómico na área dos sistemas de segurança para cidades”. De resto, a Universidade do Porto dispõe de “massa crítica no abrangente domínio das smart cities, incluindo competências tecnológicas associadas à Internet das Coisas”, acrescenta.

Para a Bosch, a parceria com a Universidade do Porto tem um duplo significado: “Se por um lado coloca a Bosch Ovar no leque de empresas que beneficiam da capacidade de desenvolvimento e investigação das universidades portuguesas, por outro, permite que a empresa se projete para o futuro de uma forma cada vez mais consistente e assente na premissa Invented in Portugal”, afirma António Pereira, administrador da Bosch em Ovar.

A parceria agora anunciada integra o novo ciclo de investimento na inovação em Portugal pela Bosch, e que têm como foco o desenvolvimento de soluções nas áreas da mobilidade, cidades inteligentes e seguras e indústria conectada. Está previsto um investimento total de mais de 50 milhões de euros até 2022 e a contratação de cerca de 300 pessoas pela Bosch e as universidades participantes. Na cerimónia estiveram ainda presentes o ministro Adjunto e da Economia, os reitores das Universidades do Porto e do Minho, o presidente da câmara de Ovar e o presidente da AICEP, entre outros convidados institucionais.