U.Porto atribui Honoris Causa a Carlos Mota Soares

Carlos M. Soares vai ser distinguido pelo seu contributo para o prestígio que a engenharia mecânica goza atualmente no meio empresarial nacional e internacional. (Foto: DR)

A Universidade do Porto vai atribuir o título de Doutor Honoris Causa a Carlos Alberto Soares, professor catedrático do Instituto Superior Técnico (IST), em reconhecimento do seu extraordinário papel enquanto obreiro da modernização da engenharia mecânica em Portugal.  A cerimónia oficial terá lugar no próximo dia 7 de abril, às 11 horas, no auditório da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP).

Na proposta de atribuição deste título honorífico, subscrita pelo Conselho de Diretores da Universidade do Porto e homologada pelo Reitor Sebastião Feyo de Azevedo, enaltece-se o “prestígio alcançado pela engenharia mecânica que tem merecido reconhecimento internacional em diversos rankings, sendo referenciada em posições prestigiantes que a colocam a par de outras Escolas com tradição nesta área a nível mundial”. Ainda no mesmo documento, destaca-se a “postura de intervenção estratégica” do professor Carlos Alberto Soares, no sentido de criar “massa crítica em áreas de elevado potencial científico e estruturantes”, e que se materializou na criação do IDMEC pelo Instituto Superior Técnico e Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP), na criação do Laboratório Associado em Energia, Transportes e Aeronáutica (LAETA), bem como “numa ação alargada na defesa dos interesses da engenharia mecânica no seio das entidades nacionais de acreditação dos cursos de engenharia e de financiamento da investigação”.

É também destacado o relacionamento próximo que Carlos Mota Soares tem tido com o Departamento de Engenharia Mecânica da FEUP ao longo de décadas, em diversos contextos e funções, “atuado com especial dedicação e visão como se da sua Instituição se tratasse, ajudando a traçar rumos científicos e pedagógicos, visando uma maior afirmação nacional e internacional do próprio Departamento de Engenharia Mecânica da FEUP”.

Carlos Mota Soares fez a sua formação em Inglaterra onde obteve os graus de BSc. em Engenharia Mecânica e MSc. em Mecânica dos Sólidos na Universidade de Aston, Birmingham e PhD em Dinâmica Estrutural na Universidade de Surrey. A sua carreira iniciou-se na British Leyland Motor Corporation, onde foi pioneiro na introdução de cálculo automático por elementos finitos no projecto de componentes e subsistemas de veículos, e consolidou­-se durante a sua estadia como Investigador Associado do Institute of Sound and Vibration Research na Universidade de Southampton.

Professor do Instituto Superior Técnico desde 1977, Catedrático desde 1985, foi Diretor do Departamento de Engenharia Mecânica, do Centro de Mecânica e de Materiais da Universidade de Lisboa e do Instituto de Engenharia Mecânica, de que foi um dos fundadores.

Durante a sua longa carreira de investigador, teve contribuições muito significativas em diversas áreas científicas tais como “computer aided optimal design of structural and mechanical systems, topology design of structures, mechanics of composite materials and structures, engi­neering and structures computational technology, smart technologies in structural engineering, and structural and multidisciplinary optimization”.

Teve também um envolvimento relevante em organizações nacionais e internacionais de promoção da ciência na área da Mecânica Com­putacional, reconhecido pelos seus pares através da nomeação para elevados cargos e atribuição de diversos prémios, que representam o reconhecimento do seu prestígio como investigador. Destaca-se em particular como muito relevante a sua preocupação no reforço inter­nacional da comunidade científica portuguesa, através da promoção e integração de investigadores mais jovens portugueses nas estruturas de gestão dessas organizações, de modo a garantir no futuro uma honrosa representação nacional.

Carlos Mota Soares será o 89.º Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto em 106 anos de história da instituição.