U.Porto alia-se a projeto europeu de promoção da empregabilidade dos jovens

Iniciativa visa potenciar a participação dos estudantes em programas de voluntariado e pro-bono. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

A Universidade do Porto integra o grupo de universidades , organizações não governamentais e empresas europeias que se uniram para lançar o Projeto BEESE – Boosting Employability and Empowering Social Commitment through Pro Bono –, um projeto inovador que pretende integrar os estudantes universitários em atividades de voluntariado e programas pro-bono, para adquirirem “competências transversais” a nível profissional e social.

Segundo a organização, o objetivo do Projeto BEESE  “reforçar a empregabilidade dos estudantes do Ensino Superior e futuros diplomados através de “ferramentas inovadoras e diferentes modelos de programas pro-bono”, que permitam às “instituições de Ensino Superior europeias criar metodologias sólidas” para “promover competências cívicas e o envolvimento social dos estudantes.”

O desenvolvimento de parcerias entre universidades, empresas e organizações não governamentais vai dar aos estudantes a possibilidade de participar em atividades de “consultadoria em organizações locais, orientadas por mentores e profissionais de empresas.” Nestas atividades, os estudantes vão poder, por um lado, ganhar “novas competências em contexto profissional real” e, por outro, fortalecer o seu sentido de “compromisso social”.

A U.Porto vai acolher, de 6 a 8 de março, a segunda reunião do Projeto BEESE. (Foto: DR)

Estas propostas beneficiam também os outros atores envolvidos no projeto, as empresas e organizações sem fins lucrativos e as instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, o BEESE pode contribuir para “fortalecer o papel regional” das instituições de Ensino Superior e “aumentar o impacto social destas e de outras organizações internacionais que terão acesso aos resultados do projeto.”

O projeto propõe também outras atividades inovadoras, como um estudo” que vai identificar as necessidades das organizações, bem como as motivações dos estudantes para se envolverem nas atividades de voluntariado e pro-bono. Este estudo, que envolve cinco instituições europeias, pretende apontar “fatores individuais e institucionais, em diferentes realidades culturais”, de modo a “potenciar a participação dos estudantes em programas desta natureza”, ao longo do seu percurso académico.

O Projeto BEESE é financiado pela Comissão Europeia, através da Ação-Chave 2 do Programa Erasmus+ e é coordenado pela Associação Önkéntes Központ Alapítvány (Hungria) e conta com a participação da U.Porto, a Junior Consulting Sciences Po (ONG, França), Work for Social (ONG, Espanha), Pro Bono Lab (ONG, França), Time Heroes Foundation (ONG, Bulgária), Universidad Autónoma de Madrid (Espanha), University of National and world Economy (Bulgária) e a OBUDAI University (Hungria).

Mais informações aqui.