U.Porto acolhe laboratório pioneiro no estudo da Sexualidade

Laboratório acaba de lançar dois estudos direcionados para o tratamento de homens com disfunção eréctil.

Tendo como pretexto a obtenção de melhores condições de investigação e uma maior proximidade com uma das áreas metropolitanas mais populosas do país, o SexLab, laboratório pioneiro na investigação em Sexualidade em Portugal, acaba de se transferir para a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP).

Criado em 2008 na Universidade de Aveiro e resultado de uma parceria entre a UA, a Universidade de Coimbra e a Universidade do Porto,  o SexLab é coordenado por Pedro Nobre e conta atualmente com dez investigadores (6 pós-doutorados e 4 doutorandos). Com esta mudança, o laboratório espera ainda aumentar o seu âmbito de intervenção (investigação e apoio clínico) de forma a chegar a um maior número de potenciais interessados.

Entretanto, e aproveitando as celebrações do Dia Europeu de Saúde Sexual e do Dia de São Valentim (14 de fevereiro), o SexLab acaba de lançar dois estudos inovadores direcionados para o tratamento – gratuito – de homens com disfunção eréctil. Através destes estudos, financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, procurar-se-á, não só compreender as causas psicológicas da disfunção eréctil, como testar o efeito de um tratamento psicológico (terapia cognitivo-comportamental) que é usado com sucesso numa grande diversidade de problemas emocionais.

Um dos estudos será conduzido no Laboratório e pretende testar o efeito de variáveis psicológicas (personalidade, crenças, pensamentos, emoções) na resposta sexual, comparando homens com e sem dificuldades de erecção.

O segundo estudo será de natureza clínica e pretende avaliar a eficácia de um programa de tratamento psicológico para a disfunção eréctil.

Para ambos os estudos, o SexLab necessita da participação voluntária de homens entre os 18 e os 50 anos, com dificuldades de ereção por razões psicológicas. Os voluntários, para além do tratamento gratuito, recebem ainda um vale no valor de 30 euros.

Os estudos de natureza experimental e psicofisiológica em sexologia são escassos em Portugal, sendo que o SexLab é o único no país a fazê-lo. Para além disso, integra a rede internacional SexLab (coordenada por Erick Janssen do Instituto Kinsey nos EUA) composta por 11 laboratórios que trabalham nesta área em todo o mundo.

Mais informações em http://www.fpce.up.pt/sexlab ou através do e-mail sexlab@fpce.up.pt.