Startup da UPTEC nas 100 melhores de inteligência artificial do mundo

Fundada por Daniela Fraga, a DefinedCrowd destacou-se de entre mais de três mil startups mundiais. Foto: DefinedCrowd

A DefinedCrowd, startup incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, está entre as 100 melhores e mais promissoras empresas de inteligência artificial do mundo, de acordo com o ranking anual da consultora CG Insights, que destaca projetos que estão a revolucionar o mercado da inteligência artificial.

Criada, em 2015, por Daniela Braga, alumna das faculdades de Letras e de Engenharia da U.Porto, a DefinedCrowd é uma empresa especializada em recolher e “treinar dados” para criar modelos de inteligência artificial, combinando técnicas de machine learning (aprendizagem automática) e human-in-the-loop (modelo que requere interação humana), para viabilizar o desenvolvimento linguístico de robôs.

Atualmente, a startup emprega 75 colaboradores, sendo que sete deles são alumni da U.orto, e tem escritórios em Portugal (Lisboa e Porto), nos Estados Unidos e, desde abril, em Tóquio.

Destacando-se de entre mais de três mil startups mundiais que operam na área de training data (treino de dados), a tecnológica portuguesa trabalha com empresas que desenvolvem e melhoram sistemas de Inteligência Artificial, e já conta com clientes dos reputados rankings Fortune 500 e Fortune 50, como a Mastercard, BMW, Nuance ou Yahoo Japan.  Apoiada pela sua própria comunidade de mais de 45 mil membros qualificados espalhados por todo o mundo- a Neevo by DefinedCrowd -, a empresa disponibiliza dados em 46 línguas.

Em 2018, a Definedcrowd recebeu investimento de série A, no valor de cerca de 10 milhões de euros. A ronda de investimento, liderada pela Evolution Equity Partners, apresenta a Kibo Ventures, Mastercard e EDP Ventures como novos investidores, contando ainda com investimento adicional dos atuais investidores Sony, Portugal Ventures, Amazon Alexa Fund e Busy Angels.