Setor da Saúde reuniu-se na U.Porto para debater reforma do sistema

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou o papel da U.Porto na organização deste debate sobre a reforma do sistema de saúde. (Foto: DR)

“A Universidade do Porto, como de costume, ultrapassou as expectativas. Ao reunir centenas de competências, setores sociais e quadrantes ideológicos distintos, mostrou que uma universidade não é uma torre de marfim. Existe para servir a comunidade”. Foi assim que o Presidente da República louvou a organização da conferência “O Sistema de Saúde para os Cidadãos” que decorreu este sábado, na Reitoria da U.Porto.

Além de Marcelo Rebelo de Sousa, centenas de decisores públicos, especialistas em medicina e representantes socioprofissionais do setor, comissões de utentes, universidades e centros de investigação aceitaram o repto da Universidade do Porto para debater a reforma do sistema de saúde em Portugal.

Tendo como pano de fundo a proposta de nova Lei de Bases da Saúde em discussão no Parlamento e as comemorações dos 40 anos do Sistema Nacional de Saúde, a U.Porto reuniu os principais intervenientes do setor para aquilo que o Reitor António de Sousa Pereira antecipou como “um debate plural mas conciliatório sobre o futuro da saúde”, na procura do “desejável consenso nacional” sobre esta matéria.

António de Sousa Pereira manifestou a disponibilidade da Universidade para “participar ativamente no debate público sobre o futuro da saúde”. (Foto: DR)

O representante máximo da U.Porto acompanhou o Presidente da República e a Ministra da Saúde, Marta Temido, na sessão solene de abertura da conferência, manifestando a disponibilidade da Universidade para “participar ativamente no debate público sobre o futuro da saúde e para contribuir com a sua massa crítica para a reforma do sistema”.

“A Universidade do Porto tem certamente um importante contributo a dar na reestruturação do sistema de saúde, de forma a torná-lo mais moderno, eficiente e sustentável sem embargo da abrangência e segurança dos serviços prestados aos cidadãos”, assegurou António de Sousa Pereira.

Um exemplo de intervenção cívica elogiado pelo Presidente da República que, um dia após presidir à cerimónia comemorativa do 108.º aniversário da Universidade do Porto, regressou ao Salão Nobre da Reitoria para patrocinar este debate sobre a Saúde em Portugal.

Agradeço à Universidade do Porto por mostrar qual é o papel da Universidade. A Universidade existe para investigar, existe para ensinar, existe para educar, existe para intervir na sociedade, para contribuir para o avanço da comunidade”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, assegurando que “a Universidade do Porto é um exemplo” e “cumpre a sua missão com excelência”.