Semana de todas as decisões na eleição do Reitor da U.Porto

No dia 27 de abril será conhecido o nome do candidato que envergará a medalha de Reitor da Universidade do Porto durante os próximos quatro anos.

Esta é a semana de todas as decisões na eleição do Reitor que liderá os destinos da Universidade do Porto até 2022. A escolha final será feita na sexta-feira, dia 27 de abril, pelos membros do Conselho Geral, mas já na terça-feira, 24 de abril, irá realizar-se a audição pública dos candidatos a Reitor.

Após a desistência de última hora de Allen Ross, justificada por motivos de ordem pessoal, serão apenas quatro os candidatos que participarão nesta audição pública e, consequentemente, no ato eleitoral: António Sousa Pereira, diretor do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), Peter Godman, Convenor of the Intelligence Seminar da Faculdade de História da Universidade de Cambridge (Inglaterra), Sebastião Feyo de Azevedo, atual Reitor da U.Porto que se candidata a um segundo mandato, e Xose Rosales, professor de Multilinguismo da Universidade Nazarbayev (Cazaquistão).

A decorrer no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto e aberta a toda a comunidade, a audição dos candidatos irão realizar-se por ordem ditada em sorteio. A maratona de audições arrancará às 9h00 com Sebastião Feyo de Azevedo, continuando depois com António Sousa Pereira (11h00), Xose Rosales (14h00) e Peter Godman (16h00).

Cada candidato terá 30 minutos para apresentar o seu programa de ação para o próximo quadriénio, seguindo-se um período de 60 minutos para as perguntas colocadas pelos membros do Conselho Geral e respetivas respostas.

Por exigência regulamentar, os candidatos serão ouvidos individualmente e sem a presença dos restantes, pelo que não haverá transmissão em tempo real das audições. Contudo, as audições serão gravadas em vídeo e disponibilizadas ao público assim que todos os candidatos forem ouvidos pelo Conselho Geral.

Entretanto, qualquer membro da comunidade académica da Universidade do Porto pode consultar os currículos completos e programas de ação entregues por cada candidato definitivamente admitido à eleição.

É aos 23 membros do Conselho Geral da U.Porto que compete eleger o Reitor da Universidade.

A decisão final sobre o nome do Reitor da Universidade do Porto para os próximos quatro anos será tomada três dias depois, na reunião do Conselho Geral agendada para a manhã de 27 de abril. Recorde-se que a eleição é realizada por escrutínio em voto presencial e secreto entre os 23 membros do Conselho Geral em função (12 professores e investigadores, quatro estudantes, um funcionário não docente e não investigador e seis personalidades externas cooptadas).

É eleito o candidato que obtenha o voto de mais de metade dos membros presentes. Se nenhum dos candidatos obtiver o voto de mais de metade dos presentes, procede-se a um segundo sufrágio entre os dois candidatos mais votados, sendo eleito o que obtiver mais de metade dos votos dos membros presentes. No caso do segundo sufrágio não ser conclusivo, procede-se a um terceiro escrutínio, sendo eleito o candidato que obtiver maior número de votos dos membros presentes.

Concluído o processo eleitoral, cabe ao Presidente do Conselho Geral proclamar o respetivo resultado através de anúncio público. A deliberação do Conselho Geral está, no entanto, sujeita à homologação do Conselho de Curadores da Universidade do Porto, após a qual o resultado eleitoral será oficializado com a sua publicação no Diário da República.