Reitores de todo o mundo debatem futuro do Ensino Superior na U.Porto

O Comissário Europeu para para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, fará a intervenção de abertura da Conferências de Reitores da EUNIS.

Cerca de 150 reitores, presidentes e outros altos responsáveis de instituições de ensino superior de todo o mundo vão reunir-se na Universidade do Porto de 26 a 28 de abril para debater o que o futuro reserva ao Ensino Superior perante a nova vaga da revolução digital.

University 5.0 – Bridging People and Technology é o tema desta que é a sexta edição da Conferência de Reitores da European University Information Systems (EUNIS), a associação de universidades e instituições de investigação científica criada em 1993 com o objetivo de promover a cooperação entre instituições de ensino superior, organizações congéneres e empresas do setor das tecnologias de informação.

A Universidade do Porto, membro da EUNIS com representação no seu Conselho de Administração, foi selecionada para acolher a edição 2018 desta conferência bienal que reúne os líderes das instituições de ensino superior para discutir questões de estratégia, política e gestão das instituições e o papel das Tecnologias de Informação no futuro das universidades.

Será o próprio Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, o português Carlos Moedas, a proferir o discurso de abertura desta Conferência de Reitores, numa sessão que terá lugar na Reitoria da Universidade do Porto e que contará também com as intervenções do Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, do Vice-Reitor responsável pelas áreas da Gestão de Informação e Tecnologias Educativas, José Martins Ferreira, e do Presidente da EUNIS e Chief Information Officer da Universidade de Münster, Raimund Vogl.

Este será o ponto de partida para três dias durante os quais reitores de toda a Europa – mas também do Brasil, dos Estados Unidos da América, do Egito, da Índia ou de Timor-Leste – irão discutir os desafios que as transformações operadas pelas tecnologias da informação colocam às universidades, em particular no que toca à sua missão de preparar os seus estudantes para um mercado de trabalho onde os atuais empregos estão sujeitos a uma rápida mutação ou até a desaparecerem.

Para promover este debate, o programa da conferência organiza-se em torno de quatro sessões temáticas dedicadas a tópicos como “Driving change in leadership and management”, “The autonomous classroom: Is it the future?”, “Building online trust and transparency” e “Enhancing the student experience”.

O debate encontrará a sua síntese no discurso de encerramento da conferência, que irá decorrer no Auditório Ferreira da Silva da Faculdade de Ciências da U.Porto, as partir das 11h45 do dia 28 de abril. Caberá a Ronald Barnett, Professor Emérito do Institute of Education da University College London, tentar resumir a discussão com a palestra profeticamente intitulada “The digital revolution – can the university survive? No and Yes!”.