Reitor da U.Porto distinguido com Honoris Causa internacional

Sebastião Feyo de Azevedo recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Ivane Javakhishvili Tbilisi State University da República da Geórgia.

O Reitor da Universidade do Porto foi distinguido com a atribuição do Doutoramento Honoris Causa pela Ivane Javakhishvili Tbilisi State University (TSU), por ocasião do 100.º aniversário daquela universidade da República da Geórgia, que se celebrou a 9 de fevereiro.

Sebastião Feyo de Azevedo foi um dos 11 académicos internacionais homenageados por aquela instituição – a primeira universidade nacional criada na região do Cáucaso – durante a cerimónia comemorativa do seu centenário. Uma homenagem justificada “pela sua cooperação ativa com a Ivane Javakhishvili Tbilisi State University e a sua contribuição para a internacionalização da instituição”, como se pode ler no decreto assinado pelo Reitor da TSU.

Foi em 2015 que a Universidade do Porto e a Tbilisi State University firmaram um acordo de cooperação institucional no âmbito do programa europeu Erasmus+. Só nestes últimos três anos, 37 docentes, investigadores, estudantes e colaboradores não docentes da TSU efetuaram um período de mobilidade na Universidade do Porto, tendo 8 membros da comunidade académica da U.Porto feito o caminho inverso.

“Esta é uma distinção que muito me honra no plano pessoal, mas, particularmente, no plano institucional”, relatou o Reitor da Universidade do Porto. Como explica Sebastião Feyo de Azevedo, esta homenagem “é, antes de mais, um tributo à Universidade do Porto e ao seu trabalho na área da internacionalização, ainda que eu próprio tenha um longo histórico de colaboração com a TSU no âmbito da criação e implementação do Processo de Bolonha”.

O Reitor da Universidade do Porto foi um de 11 académicos internacionais a ser reconhecido pela universidade georgiana na cerimónia comemorativa do seu centenário.

É, aliás, neste contexto que o Reitor da Universidade do Porto foi um dos apenas três homenageados do centenário da TSU convidados para intervir no simpósio sobre o futuro do Ensino Superior que decorreu no mesmo dia. Numa comunicação intitulada “O Processo de Bolonha e a sua importância para o Futuro do Ensino Superior”, Sebastião Feyo de Azevedo salientou a importância da cooperação entre universidades para “a criação da massa crítica necessária à construção de uma Europa mais forte, capaz de intervir no mundo inteiro em prol da Paz para toda a Humanidade”.

Para além do Reitor da Universidade do Porto, foram homenageados na sessão comemorativa dos 100 anos da Ivane Javakhishvili Tbilisi State University os reitores das universidades Livre de Berlim, de Colónia e de Jena (Alemanha), da Corunha (Espanha), de Vilnius (Lituânia) e de Tartu (Estónia), assim como professores e investigadores da Alemanha, dos Estados Unidos da América e da Rússia.