Professores históricos dão “Última Aula” na Faculdade de Ciências

Adélio Machado e Alberto Amaral, professores do Departamento de Química e Bioquímica da FCUP

No próximo dia 28 de setembro, sexta-feira, o auditório Ferreira da Silva, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) acolhe a cerimónia de jubilação de duas figuras incontornáveis na sua história e na história da Universidade: Adélio Machado e Alberto Amaral, professores Catedráticos do Departamento de Química e Bioquímica da FCUP.

A manhã será dedicada à homenagem a Adélio Machado. Às 10 horas, as intervenções começam com os convidados especiais Salvador Alegret i Sanromà (professor catedrático da Universidade Autónoma de Barcelona) e depois Manuel Nunes da Ponte (professor catedrático da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa), que apresentará o tema “Química Verde/Química Sustentável 20 anos depois”. Às 12 horas, encerrando assim a primeira parte da cerimónia, Adélio Machado profere a sua Última Lição, intitulada “Desenvolvimento? Sempre Insustentável”.

A tarde é dedicada a Alberto Amaral. Com início marcado para as 14h30, “Uma lição breve”, tem como convidados Maria João Ramos (Prof.ª Catedrática do Departamento de Química e Bioquímica da FCUP) que irá apresentar “Alberto Amaral na Química” e José Ferreira Gomes (Prof. Catedrático do Departamento de Química e Bioquímica da FCUP) que vai abordar o percurso de “Alberto Amaral na U.Porto”.

Entre os convidados vão estar ainda Eduardo Marçal Grilo (administrador da Fundação Calouste Gulbenkian e ex-ministro da Educação), Pedro Teixeira (diretor do CIPES – Centro de Investigação de Políticas de Ensino Superior e professor Faculdade de Economia da U.Porto) e Guy Neave (investigador do CIPES), que abordarão o tema “A sustentabilidade da Universidade do Porto”.

A terminar a cerimónia, haverá ainda lugar à entrega, pelo Reitor da Universidade do Porto, da Medalha de Mérito da U.Porto a Alberto Amaral.

  • Donato Caires

    Ao Professor e meu Magnífico Reitor, com quem tive a oportunidade de trabalhar e me ter sido dada a honra de ter pertencido à equipa que permitiu lançar a U.Porto no futuro, as minhas maiores saudações e a pena de não poder ter estado presente nessa efeméride. Desta minha ilha, os meus saudosos cumprimentos, Donato Caires