Primeiro Open Day do Porto4Ageing reuniu uma centena de organizações

A troca de experiências entre as organizações que constituem o consórcio Porto4Ageing foi o principal propósito deste primeiro Open Day (Foto: Joana Macedo / FFUP)

Cerca de 150 pessoas, representantes das mais de 90 instituições, empresas e entidades públicas da Área Metropolitana do Porto, participaram no primeiro Open Day do Porto4Ageing, o Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável coordenado e promovido pela Universidade do Porto e pela Câmara Municipal do Porto.

Realizado no dia 9 de maio, no complexo do ICBAS/FFUP, este “dia aberto” do Porto4Ageing teve como propósito a troca de experiências e de contatos entre a quase uma centena de organizações que fazem parte deste consórcio responsável pela atribuição à Área Metropolitana do Porto do título de Sítio de Referência em Envelhecimento Ativo e Saudável.

Este primeiro Open Day foi, assim, um ponto de encontro entre as diferentes partes interessadas deste setor – decisores políticos e prestadores de cuidados, indústria, academia e sociedade civil – que contou ao longo de todo o dia com 28 apresentações orais e a presença de 20 expositores.

Elísio Costa, coordenador do Porto4Ageing e professor da Faculdade de Farmácia (Foto: Joana Macedo / FFUP)

Como explicou Elísio Costa, coordenador do Porto4Ageing e professor da Faculdade de Farmácia da U.Porto, “a organização deste Open Day teve como objetivo permitir que os membros do consórcio pudessem apresentar as suas competências próprias e conhecer as competências dos restantes parceiros”. “Na prática, conseguimos que os membros do Porto4Ageing dessem a conhecer o que necessitam do consórcio e o que têm para oferecer ao consórcio”, acrescentou Elísio Costa.

O dia começou precisamente com a apresentação da mais recente iniciativa do Porto4Ageing: a aplicação FrailSurvey, uma app para smartphone que permitirá a cada idoso realizar uma autoavaliação de fragilidade, através da análise de pontos como a mobilidade, forma física, visão, audição, alimentação, assim como aspetos cognitivos e psicossociais.