Prémio Nacional de Reabilitação Urbana distingue docentes e alumna da FAUP

Doutorado e docente na FAUP, Nuno Valentim exerce atividade profissional na área da arquitetura e reabilitação desde 1994 (Foto: DR)

Três projetos assinados por dois docentes e uma antiga estudante da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) foram distinguidos com a edição 2019 do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana.

O edifício na Rua do Teatro (na foto, em destaque), 134, no Porto, da autoria do arquiteto Nuno Valentim, professor na FAUP, com Otília Ayres Pereira e Pedro Lima da Costa, venceu na categoria Cidade do Porto.

O projeto do Teatro Luís de Camões, em Lisboa, foi um dos últimos assinados por Manuel Graça Dias, antes da morte do arquiteto e docente da FAUP, em março passado. (Foto: Augusto Brázio)

Já o projeto para o Teatro Luís de Camões, em Lisboa, dos arquitetos Manuel Graça Dias (1953-2019), professor na FAUP recentemente desaparecido, e Egas José Vieira (Contemporânea), foi distinguido nas categorias Cidade de Lisboa e Impacto Social.

O prémio para a melhor intervenção inferior a 1.000 m2 foi atribuído à Casa António Patrício, localizada na cidade do Porto, um projeto da autoria da arquiteta Joana Leandro Vasconcelos, antiga estudante da FAUP.

Joana Leandro Vasconcelos levou para casa o prémio para a melhor intervenção inferior a 1.000 m2. (Foto: DR)

O Júri, constituído pelo economista João Duque, os arquitetos João Santa-Rita e João Carlos Santos, e os engenheiros Manuel Reis Campos e Vasco Peixoto de Freitas, distinguiu ainda os projetos Sottomayor Residências (COPORGEST, S.A.), em Lisboa, nas categorias Residencial e Reabilitação Estrutural, o Monumental Palace Hotel (Rodapé Arquitetos Lda) na vertente Turismo e na vertente Restauro a intervenção na Rua Mouzinho da Silveira 21 (Reabilita), em Lisboa.

A distinção para a Melhor Solução de Eficiência Energética foi atribuída à Sede da Vieira de Almeida (OPENBOOK Architecture e PMC Arquitectos), em Lisboa, e o prémio na área de Serviços e Comércio foi atribuído à Sede e Centro de Logística da Cooperativa de Farmácias Plural (Alexandre Saraiva Dias, Maria Amália Freitas), em Coimbra.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana visa “distinguir as intervenções urbanas de maior valia para a sociedade nas suas múltiplas valências em dez categorias” e nesta 7.ª edição do prémio foram galardoados um total de oito projetos, localizados nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra, entre 80 obras a concurso.

A cerimónia de entrega dos prémios, coorganizados pela Vida Imobiliária e pela Promevi, decorreu a 9 de maio, no Museu dos Coches, em Lisboa.

Mais informações em www.fa.up.pt.