É uma decisão difícil, até porque a indústria e o laboratório têm motivações, dinâmica e ritmos totalmente diferentes. Os desafios que ambos implicam, no entanto, são semelhantes. Matthew Martin debateu-se com essa dúvida e acabou por ingressar na gigante AstraZeneca. Ao longo desta conversa, Martin falou do nível de excelência da investigação desenvolvida pela indústria farmacêutica, bem como das excelentes oportunidades que estas empresas oferecem a investigadores em início de carreira.