Orlando Frazão distinguido com Prémio Fernando Bragança Gil 2012

Orlando Frazão foi distinguido pela Sociedade Portuguesa de Física com o Prémio Fernando Bragança Gil.

A Sociedade Portuguesa de Física atribuiu o Prémio Fernando Bragança Gil 2012 a Orlando Frazão, investigador do INESC TEC (INESC Tecnologia e Ciência) e da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Com este prémio, o Orlando Frazão é distinguido pela melhor tese de doutoramento em Física realizada em Portugal em 2009 e 2010.

A dissertação que valeu o Prémio Fernando Bragança Gil 2012 a Orlando Frazão contribuiu para o desenvolvimento de sensores baseados em fibras cristais fotónicos. O trabalho do investigador do INESC TEC, de 42 anos, foi mesmo pioneiro em Portugal na aplicação destas estruturas como elemento sensor. Em 2008, o Orlando Frazão publicou o primeiro artigo de revisão nesta área na revista LASER & PHOTONICS REVIEWS, merecendo mesmo destaque de capa. O investigador publicou ainda mais dois trabalhos na revista de divulgação “PHOTONIC SPECTRA”.

“É muito importante ver reconhecido, através deste prémio, o trabalho que foi desenvolvido ao longo do meu Doutoramento e em especial ter trabalhado com o meu orientador. É ainda um orgulho ter feito este Doutoramento na cidade do Porto, na Universidade do Porto e na minha instituição de acolhimento que é o INESC Porto”, explica Orlando Frazão.

Durante o Doutoramento, Orlando Frazão publicou cerca de 30 artigos em revistas internacionais e venceu, em 2007, um Best Student Paper numa das mais importantes conferências da área. Atualmente conta com mais de 200 artigos em revistas internacionais, com mais de 1000 citações (ISI).

Intitulada “Sensores em Fibra Ótica baseados em interferometria e efeitos não-lineares”, a dissertação de Doutoramento de Orlando Frazão foi defendida na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto em 4 de dezembro de 2009, sob a orientação do Professor José Luís Santos. O Prémio Fernando Bragança Gil é atribuído bianualmente pela Sociedade Portuguesa de Física à melhor tese de doutoramento em Física, defendida numa universidade portuguesa.

Sobre Orlando Frazão:
Orlando Frazão licenciou-se em Engenharia Física (Optoeletrónica e Eletrónica) pela Universidade de Aveiro e doutorou-se em Física pela Universidade do Porto em 2009. Entre 1997 e 1998 trabalhou no Instituto de Telecomunicações em Aveiro e atualmente é investigador sénior na Unidade de Optoeletrónica e Sistemas Eletrónicos (UOSE) do INESC TEC, Laboratório Associado coordenado pelo INESC Porto). Orlando Frazão publicou já cerca de 300 artigos, principalmente em revistas internacionais e proceedings de conferências. Os seus interesses de investigação incluem sensores de fibra ótica e comunicações óticas. O investigador é membro sénior da SPIE (Sociedade Internacional da Ótica e Fotónica) e diretor da SPOF (Sociedade Portuguesa para a Investigação e Desenvolvimento em Óptica e Fotónica).