Neste ano de 2020, assinalam-se os 250 anos do nascimento do compositor alemão Ludwig van Beethoven. Autor de uma vastíssima obra de clássicos da música ocidental é, no entanto, com a Nona Sinfonia, conhecida também como Sinfonia Coral, que Beethoven se consagra internacionalmente.

De acordo com documentação existente, terá sido na Corunha onde se terá interpretado pela primeira vez na Península Ibérica músicas do compositor alemão. Calcula-se que se terá ouvido Beethoven pela primeira vez, na Corunha, entre os anos 1820 e 1823. Ora, foi precisamente para fazer eco desta circunstância que se criou o “Prémio de Composição Musical”. O objetivo é proporcionar oportunidades de criação musical para futuros compositores que pretendam apresentar propostas, a serem posteriormente gravadas pela Universidade de Santiago de Compostela e estreadas dentro do projeto “Musica en camiño II”.

A temática a servir de inspiração será Santiago e os seus caminhos, nomeadamente o caminho inglês, sendo que as propostas vencedoras serão interpretadas em diferentes locais, ao longo deste caminho. Cada participante pode concorrer com uma obra apenas. Todas as propostas para orquestra, (com duração média prevista de 5 a 7 minutos) deverão constituir inéditos, criados especificamente para a ocasião.

Responder a uma necessidade de inclusão

Ludwig van Beethoven começou a ter problemas de audição muito jovem, antes dos 30 anos, condição que se viria a agravar progressivamente. Sobre a apresentação da Nona Sinfonia, em 1824,  três anos antes da sua morte, há relatos que apontam para o facto de o compositor não se ter apercebido dos fervorosos aplausos do público atrás de si, no final do concerto.

Para além de querer destacar a riqueza cultural dos caminhos de Santiago de Compostela, nomeadamente o inglês, a questão da inclusão é outro fio condutor do projeto. Neste sentido, todos os concertos resultantes do “Musica en camiño II” serão inclusivos para pessoas com surdez. Isto será possível através do recurso a estratégias que permitirão converter o concerto numa experiência acessível a todos.

As propostas sevem ser enviadas em formato PDF, incluindo um currículo e uma breve memória explicativa da peça sob o título: “Compositores em Camiño 2020” para o endereço eletrónico [email protected] No e-mail deve incluir-se o primeiro e último nome, assim como fotocópia do cartão de cidadão. A convocatória do concurso pode ser visitada aqui.

As propostas poderão ser enviadas até 31 de janeiro de 2021. As obras selecionadas serão apresentadas em estreia absoluta durante os meses de março e junho de 2021.

“Musica en camiño II” é um projeto da Fundação CEER (constituída pelas universidades de Santiago de Compostela, Vigo, Corunha, Porto, Minho, Trás-os-Montes e Alto Douro e Xunta de Galicia) com a orquestra da Universidade de Santiago.