Semestralmente, o Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto (NEFUP) realiza Oficinas de Danças Tradicionais portuguesas para a comunidade académica da Universidade do Porto. E este primeiro semestre do ano letivo 2022/2023 não é exceção.

Estas oficinas, que exploram as danças tradicionais e a cultura popular portuguesa, vão decorrer nos dias 26 de outubro e 2 de novembro, entre as 19h00 e as 20h30, na sede do NEFUP, na Rua dos Bragas (nas traseiras da Faculdade de Direito).

A participação nas oficinas é totalmente gratuita e aberta a toda a comunidade da U.Porto, incluindo estudantes de mobilidade, antigos estudantes, docentes e funcionários. Para participar, basta fazer a respetiva inscrição online. 

Mais informações através do e-mail [email protected]

Baile Tradicional para “aperitivo”

De forma a assinalar o início de mais um ciclo de Oficinas de Danças Tradicionais, o edifício da Reitoria da U.Porto recebe, já este sábado, 22 de outubro, pelas 21h00, um Baile Tradicional de danças portuguesas, com música ao vivo, interpretada pela Orquestra do NEFUP.

Integrado no programação da comemorações do 40.º aniversário do NEFUP, que se celebra este ano, este Baile apresenta-se como “um momento de celebração da dança informal como meio de partilha de saberes, culturas e vivências”.

Com esta iniciativa, o NEFUP pretende igualmente “divulgar e reavivar, na cidade do Porto, a tradição do baile com música ao vivo, devolvendo à população do Porto a oportunidade e o espaço que, entretanto, foi sendo ocupado por bailes de forró, quizomba ou salsa, entre outros”.

A entrada no Baile é gratuita e aberta a toda a comunidade.

Sobre o NEFUP

Fundado em 1982 por um grupo de estudantes e diplomados da U.Porto, o NEFUP é uma associação de extensão cultural da Universidade, cuja missão passa por recolher, estudar e divulgar, sob a forma de espetáculos, a etnografia e o folclore portugueses.

Durante os seus cerca de 40 anos de vida, o NEFUP recolheu um vasto repertório de música, dança, canções e múltiplas tradições relativo às diferentes regiões etnográficas de todo o país.

A associação dedica-se, ainda, à divulgação etnográfica e à formação, através da dinamização de projetos de investigação, oficinas, ciclos de cinema etnográfico, tertúlias, concertos e outras atividades culturais.