Uma equipa da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) venceu o primeiro Prémio RWE 2022 da Janssen Neuroscience, na categoria “Séries Clínicas”. O prémio distinguiu o trabalho “Hospitalizations Readmission Rates in Patients with Schizophrenia: a Nationwide Analysis”, cujo primeiro autor é Manuel Gonçalves Pinho, médico e investigador da FMUP/CINTESIS.

O trabalho analisou mais de 25 mil episódios de hospitalização por esquizofrenia de um total de mais de 14 mil doentes, num período de oito anos, nos hospitais públicos portugueses. O objetivo foi conhecer a taxa de readmissão de doentes nestes hospitais.

Ao todo, 3378 doentes, ou seja, 23,7%, foram reinternados no período de um ano. Feitas as contas, representa cerca de um quarto dos pacientes. Até 90 dias após a alta, 14,1% dos doentes tiveram de regressar ao hospital. No espaço de um mês, foram readmitidos 8,6%. Mais de 2% foram hospitalizados novamente nos cinco dias que se seguiram à alta.

As readmissões nos hospitais portugueses foram mais frequentes no sexo masculino, onde também se verificaram os períodos mais curtos entre novos internamentos.

As conclusões do estudo apontam para o facto de as novas hospitalizações serem um possível indicador de falha no tratamento e representam uma quebra na qualidade de vida dos doentes com diagnóstico de esquizofrenia, uma doença mental grave que se pode caraterizar por episódios de descompensação com eventual necessidade de tratamento hospitalar.

No entanto, “os cuidados de saúde mental na comunidade devem representar um dos pilares do tratamento destes doentes, sendo necessário o investimento e desenvolvimento de parcerias entre a comunidade e os serviços de saúde para diminuir a necessidade de hospitalizações e promover a reintegração social dos doentes com esquizofrenia”, refere Manuel Gonçalves Pinho.

Este trabalho insere-se numa linha de investigação mais ampla na área da saúde mental e utilização de dados secundários, desenvolvida por uma equipa da FMUP, que já tinha analisado e publicado dados inéditos sobre hospitalizações em Portugal por esquizofrenia.

Além de Manuel Gonçalves Pinho, assinam este estudo João Pedro Ribeiro (CHTS), Lia Fernandes e Alberto Freitas (ambos da FMUP/[email protected]).

Os Prémios RWE 2022 foram atribuídos durante o VII Fórum de Neurociências Janssen que decorreu em Lisboa, no passado mês de maio.