INESC TEC promove autonomia de idosos

O projeto visa melhorar a qualidade de vida da população sénior

O INESC TEC desenvolveu métodos para seguimento automático de pessoas com múltiplas câmaras e para a sua localização espacial, no âmbito de um projeto que visa melhorar a qualidade de vida da população sénior.

Intitulado Living Usability Lab (LUL) – Laboratório Vivo de Utilização de Tecnologias Inovadoras para as Redes de Nova Geração, este é um trabalho colaborativo de Investigação e Desenvolvimento (I&D) entre a academia e a indústria portuguesas para criar laboratórios vivos e desenvolver tecnologias que permitam tornar a população sénior mais saudável, autónoma e ativa. Os serviços garantidos incluem acesso multimédia à informação e intercâmbio de dados pessoais, tele-saúde e entrega automática de medicamentos, suporte às atividades diárias da vida social, cívica e em comunidade, e gestão automática do ambiente.

O INESC TEC participou na atividade de Tecnologias de Localização, tendo abordado cenários de aplicação com elevada complexidade, nomeadamente variações de iluminação. A contribuição do INESC TEC passou ainda pela definição de arquiteturas e métodos flexíveis que potenciem futuros desenvolvimentos no âmbito dos laboratórios vivos.

Para além do INESC TEC, o projeto, que teve início em janeiro de 2010, contou com um grupo de copromotores constituído pela Microsoft, pelo Instituto de Engenharia Eletrónica e Telemática de Aveiro (ieeta), pela Universidade de Aveiro, pela Plux e pela Micro I/O – Serviços de Microeletrónica, Lda. O LUL foi apresentado publicamente no passado mês de setembro.