INEB vai levar cientistas às empresas em doutoramento inovador

Programa é vocacionado para a investigação no campo da medicina regenerativa, com enfoque na utilização de células estaminais.

O Instituto de Engenharia Biomédica (INEB, Universidade do Porto), em parceria com a Grifols (empresa na área da Saúde com sede em Barcelona ), está prestes a iniciar, já no mês de janeiro, um programa de doutoramento inovador, voltado para  a formação de elite em ambiente empresarial e académico.  Financiado pela Comissão Europeia, o IB2 (Industrial Biological Biomaterials Doctorate) vai formar, durante os próximos anos, quatro doutorados com elevado nível académico em áreas como o  empreendedorismo, a transferência de tecnologia ou o desenvolvimento de negócios, sendo metade da formação em ambiente industrial.

Financiado pela linha Marie Curie – Initial Training Networks-European Industrial Doctorates – da União Europeia,  o IB2 será coordenado por Mário Barbosa, investigador e presidente da direção do INEB. O “programa proposto tem uma linha de investigação aplicada muito bem definida, cujo principal objectivo é estabelecer culturas de células estaminais humanas na ausência de suplementos de origem animal não humana”, destaca o responsável daquele que é o único programa do género a ser coordenado por portugueses

A investigação no campo da medicina regenerativa, com especial enfoque na utilização de células estaminais, será assim uma das áreas de estudo privilegiadas pelos estudantes do IB2. Nesse sentido, o programa doutoral, não só dará uma base de formação inovadora aos novos investigadores, como “terá um impacto profundo a nível clínico na transplantação de células estaminais”, adianta Mário Barbosa.

A linha de financiamento Initial Training Networks-European Industrial Doctorates foi lançada pela Comissão Europeia em 2012 e apela a abordagens inovadoras na formação de doutorados, que impliquem investigação e indústria. A proposta avançada pelo INEB em conjunto com a Grifols,  conta com a colaboração da Universidade do Porto, do IBEC, de Barcelona, do IPATIMUP – Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da U.Porto, entre outros parceiros.

Os quatro formandos foram selecionados esta semana de entre 76 candidaturas. Os escolhidos são dois estudantes de origem alemã, um polaco e um italiano que acabam de chegar a Portugal para iniciar os estudos no INEB, no IPATIMUP, na Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) e na Grinfols.