ICBAS põe a dançar toda a Universidade

O GDICBAS integra atualmente cerca de 30 estudantes de vários anos e cursos da U.Porto. (Foto: GDICBAS)

Nasceu há três anos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), mas quer afirmar-se como um grupo de e para toda a Universidade do Porto. Falamos do GDICBAS, ou Grupo de Dança do ICBAS, um grupo aberto a todos os estudantes da U.Porto que tenham em comum o gosto pela dança.

O GDICBAS “nasceu” em abril de 2015, pelas mãos de um grupo de estudantes de Medicina do ICBAS. O objetivo – que hoje se mantém – passava então por “misturar a aprendizagem da dança com a diversão, permitindo aos estudantes terem um passatempo que estimule quer o exercício físico quer a sua veia criativa, bem como momentos de descontração no meio do stress da vida académica”, presenta Diana Brites, membro da Direção do grupo e recém-diplomada em Medicina pelo ICBAS.

A verdade é que, desde a sua criação, o GDICBAS não mais parou de crescer, sendo hoje constituído por cerca de 30 elementos, provenientes de vários anos e cursos da U.Porto.”Somos um grupo que promove o convívio entre estudantes, sendo muito importante a diversidade de experiências que todos nos trazem, por isso, já incluímos no nosso grupo elementos da FCUP e da FEP, mas estamos de braços abertos a todas as faculdades!”.

Atualmente, o GDICBAS ensaia uma vez por semana – à terça-feira, às 18h00 – no Foyer do ICBAS, sob a liderança de Hélder Balouta, membro fundador, finalista do curso de Medicina e antigo campeão de Danças de Salão Clássicas. Mas desengane-se quem pensa que o “cardápio”  se esgota nas danças de salão. Palavra de Diana Brites: “Já pudemos experimentar vários estilos de dança, principalmente a pares, entre os quais: Kizomba, Cha Cha Cha, Salsa, Jive, Bachata, Tango, Valsa, Disco, portanto os nossos ensaios são sempre animados!”.

O grupo ensaias todas as terças-feiras, ao final da tarde, no Foyer do ICBAS. (Foto: GDICBAS)

Com apenas três anos e meio de existência, o certo é que GDICBAS já ultrapassou as fronteiras da U.Porto. “Já tivemos a honra de atuar em grandes palcos do Porto, como o Teatro Sá da Bandeira no Sarau Cultural da Queima das Fitas 2017, a Exponor, a convite do IPDJ e em diversos eventos do ICBAS como a Gala Médica, as XXIX Jornadas de Terapêutica, Jornadas de Veterinária e o Sarau Cultural, no qual já somos repetentes”, destaca Diana Brites. Já este verão, o grupo fez a sua primeira digressão de verão, na Corunha. E o futuro traz novos desafios ambiciosos: “Este ano pretendemos levar o nosso nome bem longe, com atuações de rua, atuações em palco e várias participações”.

Dança, convívio e alegria são então os ingredientes propostos pelo GDICBAS a todos os estudantes da U.Porto. Os interessados em juntar-se esta dança só têm que aparecer nos ensaios semanais e “ter energia e vontade de aprender”.

Para mais informações pode consultar a página do GDICBAS no Facebook, seguir o grupo no instagram ou enviar um e-mail para gdicbas@gmail.com. E se ainda restarem dúvidas…