Tecnologia que permite cortar chapa metálica estampada com uma redução de até 30% do tempo foi especialmente desenvolvidoa para a indústria automóvel e aeronáutica. (Foto: DR)

Uma colaboração entre a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), a empresa Edeatech – Engenharia e Tecnologia, S.A e o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) fez nascer uma inovadora tecnologia para corte laser 3D.

MCLAVA_NEO 4.0 é o nome do projeto, especialmente desenvolvido para a indústria automóvel e aeronáutica, que consiste num equipamento avançado para corte laser 3D de alto débito. A tecnologia permite cortar chapa metálica estampada com uma redução de até 30% do tempo de corte a laser de peças de aço estampado a quente e com maior desempenho dinâmico dos equipamentos de corte.

Ao longo de dois anos de trabalho, as três entidades conseguiram desenvolver um sistema que se posiciona na fronteira do estado da arte da velocidade de corte.

A tarefa da FEUP consistiu na análise fluido-dinâmica do sistema de posicionamento do bocal utilizando o método de elementos finitos com vista a validar o ciclo térmico dos atuadores e permitir a otimização do seu desempenho. Além disso, foi ainda estudado o efeito do comportamento do gás de assistência, fator indispensável ao eficiente processo de corte. O líder do projeto foi Joaquim Gabriel Mendes, Professor Associado do Departamento de Engenharia Mecânica (DEMec) da FEUP e Investigador do INEGI, que contou com a colaboração de César Soares, bolseiro de investigação do DEMec.

Aprovado em agosto de 2017, o projeto é fruto de uma iniciativa da Comissão de Ligação à Indústria (ILO) da FEUP, foi concluído em janeiro de 2019 e contou com o apoio financeiro da União Europeia no valor de um milhão de euros, através do programa COMPETE 2020, Programa Operacional Competitividade e Internacionalização

Mais detalhes sobre a tecnologia disponíveis aqui.