A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) está a apoiar um estudo internacional – intitulado Cidades Emergentesque pretende aferir o impacto do isolamento social, no contexto da pandemia do novo coronavírus, no nosso modo de olhar para as cidades e para a habitação.

O estudo parte da realização de um inquérito online dirigido a todos os cidadãos que vivem em PortugalA cidade emergente – PT – com o objetivo de sistematizar informação que possa contribuir para a discussão sobre o futuro das cidades e da habitação.

Para além de Portugal, o estudo está já a decorrer em Espanha, México, Peru e Equador, sendo em breve lançado também no Brasil e Canadá.

O estudo incide em aspetos como as características da habitação, o espaço para o teletrabalho, a relação da habitação com o exterior, a relação com vizinhos, as qualidades do espaço público, o funcionamento da cidade e o controlo social. O objetivo passa por sistematizar informação sobre atitudes e perceções, quer sobre o momento presente, quer sobre o futuro.

A participação pode, ainda, ser feita através do envio de fotografias que retratem o dia a dia do confinamento (para o e-mail auladeurbanismo@cesuga.com) e com a partilha de experiências sobre a vivência dentro das casas – textos, desenhos, vídeos ou qualquer outro tipo de suporte (para o e-mail arisingcities@gmail.com).

Pensar o futuro

Com este estudo pretende-se então obter uma melhor compreensão da situação de exceção que se vive devido à Covid-19, bem como contribuir com informação útil para apoiar o desenvolvimento de políticas públicas relacionadas com as cidades e a habitação.

Coordenado por uma equipa de docentes da Escuela de Arquitectura Cesuga-USJ da Corunha (Espanha), o estudo reúne vários parceiros em diferentes países, entre os quais a FAUP.

O projeto conta ainda com a colaboração da Facultad de Arquitectura y Urbanismo de Lima e da Pontificia Universidad Católica de Perú (Peru), da Escuela de Arquitectura – Pontificia Universidad Católica de Ecuador -Campus Ibarra (Equador), da Escuela de Arquitectura, Arte y Diseño del Campus Querétaro del Tecnológico de Monterrey (México)

O questionário encontra-se disponível até 30 de abril, sendo o seu preenchimento totalmente confidencial e anónimo.