O Projeto PROTECT, desenvolvido no âmbito de um protocolo entre a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP) e o Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO Porto), foi distinguido no 42º Congresso da European Society of Surgical Oncology, que decorreu recentemente em Florença, Itália.

Apresentado à reunião científica da maior associação europeia de cirurgia oncológica através do poster Effects of structured vs non-structured home-based prehabilitation during neoadjuvant chemotherapy with FLOT in surgical gastric cancer patients: preliminary results of a randomized trial (PROTECT), o trabalho desenvolvido pelas equipas da FADEUP e do IPO Porto foi reconhecido com o Best Poster Bronze Award.

A equipa do PROTECT é liderada pelo Professor Lúcio Lara Santos, do IPO-Porto, e pelo Professor Daniel Moreira Gonçalves, da FADEUP, e integra vários profissionais de saúde, estudantes e investigadores de ambas as instituições. Juntos, dedicam-se de forma colaborativa à procura de estratégias capazes de mitigar os efeitos adversos dos tratamentos oncológicos em indivíduos com cancro, com particular interesse na integração da atividade física e exercício físico nos cuidados em concologia.

O trabalho premiado avaliou a eficácia de um programa de otimização pré-operatória (pré-habilitação) com exercício físico ou atividade física, realizado no domicílio, na redução das complicações pós-cirúrgicas. Sendo uma análise intermédia, uma vez que o estudo ainda se encontra a decorrer, os dados preliminares são bastante animadores, demonstrado uma redução de 30% nas complicações gerais e 10% nas complicações graves em comparação com o controlo histórico.

O estudo decorre até ao final de 2024, prometendo contribuir ainda mais para a melhoria dos resultados clínicos e qualidade de vida desses doentes, bem como para a afirmação do exercício físico enquanto parceiro fundamental no tratamento habitual das doenças oncológicas.