Faculdade de Belas Artes terá pela primeira vez uma diretora

Docente de Belas Artes desde 1987, Lúcia Matos será a primeira Diretora da escola desde a fundação da Academia Portuense de Belas-Artes (1836), precursora da atual FBAUP. (Foto: DR)

O Conselho de Representantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) elegeu esta quarta-feira Lúcia Almeida Matos, Professora Associada da FBAUP, para o cargo de diretora da instituição para o quadriénio 2018-2022. Trata-se da primeira vez que uma mulher chega à liderança da escola nos seus mais de 200 anos de história.

Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da U.Porto (1978) e doutorada em Ciências da Arte pela FBAUP (2003), Lúcia Almeida Matos é docente de Belas Artes desde 1987, altura em que a escola tinha ainda como designação Escola Superior de Belas-Artes do Porto (viria a ser integrada como faculdade da U.Porto apenas em 1992). Diretora do Mestrado em Estudos de Arte (desde 2006) e do Doutoramento em Arte e Design (desde 2015), dirige há vários anos o museu da faculdade e todo o seu programa de exposições.

Em paralelo com a docência e a direção do Museu da FBAUP, Lúcia Almeida Matos é autora de um importante trabalho de investigação – é membro integrado do Instituto de História da Arte (FCSH-UNL) – nos domínios da documentação da produção, exposição e receção da arte contemporânea e no estudo da relação dos artistas da Escola do Porto com a cidade. Entre os vários projetos que coordenou inclui-se “Documentação de Arte Contemporânea”, financiado pela FCT. É atualmente responsável pela participação da FBAUP no projeto internacional “New Approaches in the Conservation of Contemporary Art”, financiado no âmbito das ações Marie Curie Skłodowska, do Programa Horizon 2020 e no projeto “Cooperative Holistic view on Internet Content”, financiado pelo Programa Portugal 2020.

De entre as suas publicações destacam-se os livros Escultura em Portugal no século XX (1910-1969), Henrique Pousão – Diário de um Estudante de Belas Artes e O Monumento da Boavista – escultura, arquitetura e espaço público. Tem ainda contribuído para a reflexão sobre a Universidade do Porto com textos integrados em publicações da UPorto, nomeadamente “Um centro de Belas Artes para a Universidade, a Cidade e a Região” (2006) e “Há Avião para Londres: formação, prática artística e internacionalização –circa 1968” (2014).

No percurso da nova diretora da FBAUP, que sucede no cargo a José Paiva, destaca-se ainda a passagem pelos cargos de diretora do Museu Nacional Soares dos Reis e administradora executiva da Porto 2001, bem como a organização e curadoria de várias exposições baseadas em investigação.

A cerimónia de tomada de posse decorrerá em data a anunciar.