Estudante da FEUP é um dos “Talentos em Matemática”

Prémio inclui o desenvolvimento de um trabalho de investigação, sob a orientação de um Doutor em Matemática

O gosto pela Matemática surgiu de uma paixão antiga: a Física, o que o levou a participar no ano passado na 42ª Olimpíada Internacional de Física, em Bangkok, Tailândia, onde foi distinguido com uma menção honrosa. José Fonseca é estudante do 2º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da FEUP e está entre os vinte estudantes universitários distinguidos pelo programa “Novos Talentos em Matemática”, da Fundação Calouste Gulbenkian.

“Sempre gostei de Matemática, mas foi uma paixão mais antiga, a Física, que me aproximou da Matemática. Até então encarava a Matemática como uma ferramenta poderosa para resolver problemas das outras ciências. Foi por altura do meu 11º ano que passei a encarar a Matemática como uma ciência autónoma. Mais até: como a “mãe” das outras ciências, pois sem ela as outras não poderiam avançar. Foi então que me fascinei pelo estudo aprofundado dos problemas aos quais ela tenta dar resposta”, revela o estudante da FEUP.

Os ramos de Eletrónica e de Telecomunicações são os que mais fascinam o estudante da FEUP, que dedica cerca de duas horas para os estudos, mas “depende dos dias e das alturas. “Não me guio por tempo de estudo, mas antes pela sua rentabilidade. Procuro, simplesmente, estudar os assuntos dados após cada aula em casa, resolver exercícios que aprofundem e consolidem a teoria estudada, e evitar deixar ´acumular´ matérias. Desta forma, o estudo durante a época de exames e para os testes a meio do semestre é muito menos volumoso e mais relaxado”, afirma.

José Fonseca encara a Matemática como a "mãe" das outras ciências

Para o futuro, já há alguns planos traçados, como seguir pela área da investigação e desenvolvimento, numa universidade ou numa empresa privada. “Agrada-me a ideia de inventar nova tecnologia e de melhorar aquela que já existe. Seria também um sonho poder ter a oportunidade de cooperar na Agência Espacial Europeia (ESA) ou no CERN”, destaca José Fonseca.

Os vinte estudantes selecionados pelo programa “Novos Talentos em Matemática” vão receber uma bolsa de mérito no valor de 250 €, durante 10 meses, nos quais terão a oportunidade de desenvolver um trabalho de investigação, sob a orientação de um Doutor em Matemática. Para o estudante da FEUP, a distinção representa uma “grande honra, um incentivo para continuar com o elevado desempenho académico e uma oportunidade para aprender mais e de investigar”.