A knok, empresa graduada da UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, acaba de atrair 1,7 milhões de euros de investimento. A entrada de capital vai servir para acelerar a expansão internacional e o desenvolvimento de uma plataforma inovadora para vídeo-consultas que pretende facilitar a ligação entre médicos e pacientes.

Fundada em 2015 por José Bastos, antigo estudante da Faculdade de Economia da U.Porto (FEP) e da Porto Business School, e pelo médico João Magalhães, formado na Faculdade de Medicina da U.Porto (FMUP), a knok conta atuamente com diversas parcerias estabelecidas com hospitais, organizações de saúde e seguradoras. Da carteira de instituições parceiras da empresa destacam-se nomes como a Europ Assistance, AdvanceCare, S.A. e Medicare, Grupo Lusíadas Saúde e a NOS Telecomunicações.

Com escritórios no Porto e em Londres, a empresa nascida na UPTEC detém uma ampla presença internacional, em países como Brasil, África do Sul e Angola, entre outros. Desde o início de outubro, faz parte da rede de compras da NHS – National Health Service do Reino Unido e está a preparar a entrada nos mercados indiano e italiano.

Liderada pelo fundo de impacto social Mustard Seed MAZE, a ronda de investimento seed conquistada agora pela knok conta ainda a participação do Fundo de Inovação Social, da FascinanteFólio e da Ryse Asset Management. Desde o início da atividade, a empresa portuense já acumulou mais de 2,9 milhões de euros de financiamento.