Docentes FEUP participam na iniciativa “Movimento Código Portugal”

Este movimento pretende fomentar a literacia digital em todas as faixas etárias (foto: D.R.)

Ademar Aguiar e Armando Sousa, docentes do Departamento de Engenharia Informática e Computação e do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, respetivamente, apresentaram um conjunto de trabalhos desenvolvidos na FEUP na cerimónia de encerramento da iniciativa “Movimento Código Portugal”.

O Movimento Código Portugal é promovido pelo Governo, através das áreas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Educação, Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e tem  como parceiros a Direcção-Geral da Educação,  a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, a Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Este movimento pretende, através de atividades lúdicas, alertar para a importância da literacia digital e da computação como fatores de realização individual e coletiva nas sociedades modernas, ao mesmo tempo que incentiva estudantes, professores e restantes atores do sistema educativo a refletirem sobre a temática da programação.

O encerramento da iniciativa decorreu no Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva, no passado dia 11 de dezembro, e contou com demonstrações e workshops dirigidos a todas as idades. Ademar Aguiar e um grupo de colaboradores da FEUP apresentaram atividades de programação visual incluindo uma Árvore de Natal que continha pequenos computadores Rapberry-Pi e que permitiam que os visitantes fossem deixando as suas mensagens personalizadas, que eram apresentadas aleatoriamente e a cores.

Já a equipa de Armando Sousa realizou uma série de demonstrações de programação de robôs, em particular para o “robô REDI”. O comportamento do robô REDI é definido por ligações que podem ser entendidas como atribuições entre variáveis, permitindo uma abordagem muito visual à programação em robótica e uma verificação de diversos tipos de comportamentos reativos.

Houve ainda tempo para alguns workshops organizados por ambas as equipas, que esgotaram as suas inscrições em tempo recorde. Os trabalhos apresentados de ambos os grupos são decorrentes de iniciativas anteriores promovidas pela Faculdade de Engenharia, tais como “Coding for Social Impact Labs” e “FEUP Minds” e de outras atividades parcialmente apoiadas pela U.Porto e a FEUP, como o projeto Universidade Júnior.

Armando Sousa frisa a importância da participação da Faculdade de Engenharia neste movimento nacional: “A ausência da FEUP seria uma falha. Estas iniciativas permitem marcar posição na sociedade civil, aumentar visibilidade e demonstrar ainda mais capacidade concretizadora que nos caracteriza. Espera-se promover a captação dos melhores  candidatos a engenheiros e, para a sociedade em geral, pretende-se promover a literacia digital, aproximar as novas gerações das tecnologias e da programação e acelerar a introdução desta temática no ensino”.

Fruto do sucesso da participação no “Movimento Código Portugal”, a equipa de Ademar Aguiar realizou na FEUP um workshop semelhante no passado dia 21 de dezembro, que, em menos de 12 horas, esgotou as vagas disponíveis. Estes workshops pretendem promover a literacia digital, desmistificar a programação nas diferentes faixas etárias, e estender competências de ensino da programação à sociedade e contexto envolvente.

Para informações mais detalhadas sobre o Movimento Código Portugal, pode aceder à página do projeto em www.codemove.pt.