CIBIO InBIO reforça parceria com Angola na investigação da biodiversidade

A permuta de informação técnica e científica, a realização de investigação conjunta e o apoio no estabelecimento de laboratórios especializados de biologia molecular são algumas das ações previstas no acordo.

O  Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO-InBIO) formalizou esta terça-feira, em Luanda, um Acordo de Cooperação no Domínio da Investigação em Biodiversidade com o Instituto Nacional de Biodiversidade e Áreas de Conservação de Angola, acorde esse que visa o estabelecimento de cooperação académica e científica entre as duas instituições, sob a chancela do Ministério do Ambiente  de Angola.

Inserido nas ações de colaboração previstas no âmbito da Cátedra UNESCO Life on Land, concedida à Universidade do Porto e coordenada pelo CIBIO InBIO, o acordo agora celebrado contempla uma série de iniciativas em prol da biodiversidade. Entre elas inclui-se a permuta de informação técnica e científica, a realização de investigação conjunta para melhor gestão e uso dos recursos naturais e componentes da Biodiversidade, e ainda o apoio técnico científico no estabelecimento de laboratórios especializados de biologia molecular, e na formação e capacitação no âmbito da Ciência, Tecnologia e Inovação.

A assinatura do acordo teve lugar durante a Conferência Internacional sobre Biodiversidade, uma iniciativa coorganizada pelo CIBIO InBIO e que serviu então para consolidar a parceria daquele centro de investigação da U.Porto com Angola nos domínios da investigação e conservação da biodiversidade.

O estado da arte e as oportunidades de colaboração para a conservação da Biodiversidade em Angola foram o ponto central da Conferência sobre Biodiversidade, que teve lugar no Memorial Dr. Agostinho Neto. (Foto: DR)

Para além da assinatura do acordo de cooperação, a sessão incluiu também o lançamento oficial do livro “Biodiversidade de Angola – Ciência e Conservação: Uma Síntese Moderna”, promovido pelo CIBIO InBIO, em colaboração com o Governo de Angola e a Fundação Kissana

A obra, que tem entre os editores Brian Huntley e o próprio Nuno Ferrand, conta com um prefácio assinado pelo Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, e o contributo de mais de 40 colaboradores de dez países sobre a imensa biodiversidade que se encontra em Angola e o que ainda existe por se investigar, apontando caminhos de trabalho em colaboração para o futuro.

Segundo Nuno Ferrand, diretor do CIBIO InBIO, “o lançamento do livro e a assinatura do acordo de cooperação marcam mais um importante passo na colaboração científica entre os dois países e reforça o papel do CIBIO na investigação e conservação da Biodiversidade em Angola”

A Conferência Internacional sobre Biodiversidade contou com a participação de dezenas de representantes de entidades académicas e da sociedade civil angolanas e portuguesas e do governo de Angola, entre os quais a Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, e o Secretário de Estado do Ambiente, Joaquim Manuel.